Antevendo possibilidade de ser cassado e se tornar inelegível, prefeito de Rio Preto da Eva renuncia ao cargo

Prefeito-de-Rio-Preto-da-Eva-renuncia-ao-cargo

Após ter sido afastado do cargo por 180 dias sob acusação de improbidade administrativa, o prefeito do município de Rio Preto da Eva, o médico Luiz Ricardo de Moura Chagas (PRP), alegando “razões de cunho pessoal”, renunciou ao cargo nesta quinta-feira (03). Extraoficialmente, fala-se que o real motivo para a renúncia do prefeito é querer se livrar da inelegibilidade, após uma possível cassação de mandato.

O prefeito anteviu a possibilidade de cassação caso seja condenado por improbidade administrativa, já que Ação Civil Pública contra ele deve ser julgada nos próximos dias pela juíza Patrícia Macedo de Campos, responsável por seu afastamento. A decisão de afastar o prefeito veio após denúncia do promotor de Justiça do município, Daniel Amazonas, sob justificativa de resguardar provas e testemunhas.

O prefeito renunciou através de carta escrita à mão e entregue ao presidente da Câmara Municipal de Rio Preta da Eva, vereador Chico LInha.