Apesar de 70% dos amazonenses serem negros, eles são os que menos ocupam cargos de poder