Apesar do pacote de obras de R$ 366 milhões, carros continuam atolando na intrafegável AM-010 (ver vídeo)

Motoristas relataram ao Radar que acumulam prejuízos devido as péssimas condições da via

foto: Reprodução

O Radar voltou a receber denúncias sobre as péssimas condições da rodovia AM-010 (estrada que liga Manaus a Itacoatiara). Apesar do governador Wilson Lima (UB) ter anunciado a pavimentação da via por meio de um pacote de obras no valor de R$ 366 milhões em agosto de 2021, até agora nada foi feito e o asfalto cada vez mais vai dando lugar à lama. As empresas que fazem parte do consórcio já receberam quase R$ 30 milhões, mas de acordo com as denúncias de quem mora em Itacoatiara, na estrada não se vê nenhum serviço, apenas placas com os seguintes dizeres “Estamos em obras”.

Os vídeos que o Radar recebeu nessa segunda-feira (9), mostram a estrada totalmente parada devido aos carros que ficaram atolados na lama na área do KM 195 (após a comunidade de Lindóia). Até carros que foram feitos para rali, com tração especial nas quatro rodas, não conseguem trafegar e afundam na lama.

Quem precisa viajar até a capital com frequência acumula diversos prejuízos. “Meu carro empenou um dos aros, furou pneu e desalinhou totalmente. Além do cansaço físico e mental devido aos transtornos ocasionados por  veículos grandes que ficam atolados em ambos os sentidos, parando totalmente o tráfego à espera de socorro para o guincho”, disse um motorista que preferiu não se identificar.

Manifestação

Em março deste ano, o Radar Amazônico esteve na AM-010 e transmitiu uma manifestação promovida por caminhoneiros e taxistas para pedir melhorias na estrada prometidas pelo governador Wilson Lima.

Os motoristas fecharam a via durante algumas horas e levantaram faixas e cartazes cobrando uma solução para a via que aparenta estar totalmente abandonada.

am-010 caminhoneiros

O asfalto de milhões

Um levantamento feito pela reportagem aponta que Wilson Lima fez o contrato n.º 027/2021, afirmando ser pelo menor preço, com valor global de R$ 366.051.861,42 (trezentos e sessenta e seis milhões, cinquenta e um mil, oitocentos e sessenta e um reais e quarenta e dois centavos). A obra na rodovia ficou sob responsabilidade do Consórcio AM-010, composto pelas empresas Pomar Comércio de Derivados de Petróleo e Construção Eireli, Compasso Construções, Terraplanagem e Pavimentação LTDA, Iza Construções e Comércio Eireli, Ecoagro Comércio e Serviços Ambientais LTDA e Best Transportes e Construção LTDA.

Apesar do consórcio ser composto por todas as empresas citadas, a equipe do Radar esteve duas vezes na estrada este ano e não encontrou nenhuma empresa, apenas serviços de tapa-buracos.

Reveja a live da manifestação de motoristas na AM-010