Aplicativo da Amazonas Energia está entre os piores avaliados do Google Play

Diversos usuários relataram que o aplicativo da Amazonas Energia não funciona bem

Foto: Captura de tela/ Play Store

O aplicativo da Amazonas Energia está entre os piores avaliados da plataforma Google Play, para celulares Android. A reportagem identificou nesta segunda-feira (27) que a ferramenta tem a nota 1,8 na avaliação dos usuários.

Na descrição do aplicativo, a Amazonas Energia diz que ele pode ser acessado em qualquer lugar e o usuário pode solicitar serviços como ligação de energia, transferência de titularidade, cadastro para famílias de Baixa Renda, religação do fornecimento, além de agendar atendimento presencial.

Entretanto, diversos usuários relataram que o aplicativo não funciona como deveria e criticaram a ferramenta.

“Péssimo, muito ruim! Não tem opção para ter acesso a visualizar fatura paga, histórico de consumo só em gráfico e só dá acesso aos primeiros 5 medidores sendo que tenho 15 e não consigo acesso para os demais. Versão anterior no site era muito melhor, mais transparente e todos os acessos funcionavam”, disse a internauta Layne Barbosa.

“Lixo de app, igual a empresa e quem a administra também, porque não é possível que ninguém responsável na empresa vê o tanto de reclamações e não fazem nada pra prestar um serviço melhor, uma empresa dessa […]. Nada justifica isso ser tão inútil, já pagamos um absurdo de energia […]”, reitera Alexander Andrade.

Constantemente, a população amazonense vem reclamando dos serviços oferecidos pela Amazonas Energia. Em 2019, quando a concessionária foi privatizada, acreditava-se que os serviços iriam melhorar, mas a realidade que vem sendo registrada é completamente diferente.

Um dos maiores programas sociais de acesso a energia do mundo, o “Luz para Todos”, foi descontinuado no Amazonas após a privatização da concessionária, conforme divulgado pelo Radar Amazônico em novembro deste ano.

A má qualidade dos serviços da concessionária se tornaram alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada este ano pela Assembleia Legislativa do Amazonas.

Mesmo na fase inicial das investigações, a CPI já identificou diversas irregularidades, como a análise inadequada feita pela concessionária nos medidores de energia dos consumidores.

Temporal

Como se não bastasse a dificuldade para usar o aplicativo da empresa, os manauaras ainda ficaram sem energia elétrica durante a forte chuva que atingiu a cidade na manhã desta segunda-feira.

Bairros como Japiim, Coroado 3, Terra Nova, Educandos, Aleixo, Compensa, Alvorada 2, São Jorge, Nossa Senhora das Graças, Cidade Nova, Parque 10, Jorge Teixeira, Petrópolis, Colônia Antônio Aleixo. Também foi relatado falta de energia em toda a rodovia BR-174 e no município de Manacupuru, no interior do Amazonas.

Reclamações

Um balanço divulgado pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM) aponta a concessionária Amazonas Energia liderou o ranking de reclamações no primeiro semestre de 2021.

A concessionária teve 716 registros no atendimento geral do órgão, o que representa uma alta de 15% em relação ao mesmo período em 2020, quando foram computadas 619 reclamações.

A Águas de Manaus também registrou aumento no número de reclamações. Entre janeiro e junho deste ano, foram 343, contra 170 do primeiro semestre de 2020. A terceira empresa com mais registros no órgão neste ano foi a Oi (móvel e fixo), com 122; em seguida está a Vivo, com 61, e a Claro/NET, com 56.

 

Veja alguns dos comentários avaliativos na plataforma de aplicativos: