Após 30 anos, Djalma Batista terá manutenção em sua rede de drenagem profunda

O que tem se visto acontecer na avenida Djalma Batista é a abertura de crateras e áreas de alagação no período da chuva, em diversos pontos da pista, o que remete logicamente a problemas de drenagem. Acontece que, segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), há 30 anos que a rede de drenagem não passa por uma revisão. Por isso, um projeto para revisão da rede de drenagem profunda da avenida Djalma Batista, zona Centro-Sul, começou a ser elaborado pela Prefeitura de Manaus. A medida foi autorizada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto para evitar problemas na infraestrutura da via e que venham a impactar no trânsito do local.

“Recentemente o fluxo da Djalma Batista foi bastante prejudicado pelo rompimento de uma rede de distribuição da Manaus Ambiental, que também prejudicou a drenagem da via. Para evitar que novas ocorrências assim aconteçam, realizaremos a revisão preventiva da tubulação mais profunda. Manaus têm muitos problemas emergenciais, mesmo assim nos planejamos para nos antecipar a muitos deles”, disse o prefeito.

Segundo o secretário de Infraestrutura do município, vice-prefeito Marcos Rotta, as primeiras ações, que irão implicar na substituição dos tubos da rede de drenagem profunda, foram traçadas durante reunião na sede da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), nessa sexta-feira (12). Marcos Rotta, determinou, como medida inicial, a elaboração de um estudo topográfico da área.

“O prefeito Arthur autorizou a intervenção na avenida Djalma Batista e já arregaçamos as mangas. Vamos criar alternativas para resolver um problema de quase 30 anos naquela área. Estamos trabalhando de forma preventiva e emergencial, além de adotarmos uma série de medidas para dar uma solução de qualidade e definitiva àquela região”, destacou Rotta.

Ainda segundo o vice-prefeito, a atual rede de drenagem da Djalma Batista é feita de tubos armcos, antigos e que precisam ser substituídos. Os trabalhos devem ser iniciados em frente a uma rede de fast food e seguir para a avenida Rio Javari. Partindo desta, uma nova rede será executada até o igarapé do Mindu, situado nas proximidades do Parque dos Bilhares.

“Iremos realizar a substituição por etapas e em horário que não seja de grande fluxo de veículos. Ainda não temos previsão para início dos trabalhos no local, pois estamos na fase do estudo topográfico da área. As ações precisarão ser feitas com cautela porque, além da drenagem, naquele trecho temos redes de abastecimento de água, cabos de fibra óptica, gás e telefonia”, explicou o subsecretário da Seminf, Antônio Peixoto.

Por conta das particularidades da obra, o projeto está sendo elaborado conjuntamente por engenheiros da Seminf, do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e da Unidade Gestora de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário (UGPM Água).

Fonte: Assessoria de comunicação da Seminf

Fotos: Alexandre Fonseca/Seminf