Após acordo com Sinetram, rodoviários suspendem greve de ônibus em Manaus

 

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que a paralisação do sistema de transportes público está suspensa. A informação foi dada pela entidade, após acordo nessa sexta-feira (20) com o sindicatos dos rodoviários sobre o pagamento do salário dos trabalhadores que está atrasado. Os vencimentos, já com o reajuste de 5,5%, estão previstos para serem pagos na próxima terça-feira (24).

Durante toda manhã desta sexta, a diretoria do sindicato dos rodoviários, os representantes das empresas dos transportes urbanos de Manaus e da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) se reuniram na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), para definir os rumos da greve mas sem sucesso. Após impasse, o grupo seguiu pela parte da tarde para a sede do Sinetram, onde houve o acordo de suspender qualquer tipo de paralisação.

Nessa quinta-feira (19), o presidente dos sindicatos dos rodoviários, Givancir de Oliveira, chegou a anunciar a paralisação de 30% do sistema de transportes, a partir das 15h desta sexta, por tempo indeterminado, caso o pagamento não fosse feito imediatamente. Além disso, os motoristas e cobradores cobram o pagamento em atraso dos vales e do plano de saúde.

De acordo com o presidente do Sinetram, Algacir Gurgacz, todos os esforços estão sendo feitos pelas empresas para que, a partir de agora, o pagamento saia em dia. Ele informou que já está conversando com a Prefeitura de Manaus e a SMTU para que seja feito um reequilíbrio do transporte coletivo, a fim de manter o sistema funcionando.

Atualmente as nove empresas do sistema transportam em média 750 mil pessoas por dia, em 230 linhas.