Após apagão de internet, Claro/NET é multada pelo Procon-AM em R$ 3,6 milhões

Além desta multa, a empresa foi notificada por problemas no serviço registrados nessa quarta-feira (11)

Foto: Divulgação

A empresa Claro/NET foi multada em mais de R$ 3,6 milhões pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM), pelo apagão de internet ocorrido no dia 15 de fevereiro, em Manaus. Além desta multa, a empresa foi notificada por problemas no serviço registrados nessa quarta-feira (11), quando vários usuários relataram um novo apagão no sinal da internet em vários bairros de Manaus.

A multa pode ser recorrida pela Claro/NET, no prazo de dez dias, o mesmo período a empresa pode utilizar para responder à nova notificação.

O documento encaminhado pelo Procon-AM, na quarta-feira, solicita informações sobre o quantitativo de consumidores lesados pelo apagão, e como a empresa fará o abatimento do valor correspondente ao período do apagão nas faturas que ainda irão vencer.

A multa estipulada por conta do apagão do dia 15, ocorreu por causa que a empresa não respondeu aos questionamentos enviados pelo órgão em notificação logo após o ocorrido.

“Os planos são comercializados, mas o serviço é entregue? De forma mais extensiva, um apagão prejudica não apenas os consumidores, mas toda uma gama de serviços públicos e fornecedores privados também são atingidos”, sintetiza Jalil Fraxe, diretor-presidente do Procon-AM.