Após cinco dias, corpo do enfermeiro que desapareceu do Hospital Delphina Aziz é encontrado (ver vídeo)

Foto: Rafa Braga

O corpo do enfermeiro Gilberto Pinheiro, vítima da Covid-19, que desapareceu no último domingo (27), do hospital Delphina Aziz, na zona Norte, foi encontrado no cemitério do Tarumã, localizado na zona oeste de Manaus.

Nesta quinta-feira (01) ocorreu a exumação do corpo, após uma decisão do juiz Direito plantonista, Luís Cláudio Cabral, determinando que a Secretaria Estadual de Saúde (SES-AM) apresentasse o corpo imediatamente para a família, sob pena de multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

Após a exumação, a família realizou o enterro no mesmo cemitério e finalmente conseguiu dar uma despedida digna para o enfermeiro.

“Após cinco dias nós conseguimos achar o corpo do nosso irmão, não era da forma que a família esperou se despedir dele, mas foi o melhor que a gente fez para ele e agora nós vamos viver finalmente o nosso luto. Nos próximos dias nós vamos buscar por Justiça”, disse o irmão do enfermeiro, Helierverson Pinheiro.

Troca de corpos

O enfermeiro Gilberto Pinheiro, que tinha 31 anos, morreu no último domingo (27), vítima da Covid-19. Quando a família foi fazer a retirada do corpo no Hospital Delhpina Aziz, foi informada que houve um equívoco e que o corpo do enfermeiro havia sido enterrado pela família de Gilberto Tomé, outra vítima da Covid-19.

Os funcionários do hospital ainda disseram para a família que eles deveriam ter paciência, pois Gilberto era só mais uma vítima da Covid-19.

O enfermeiro também era professor de estágios em faculdades e morreu exercendo a profissão, na linha de frente da Covid-19.

Corpo do enfermeiro que desapareceu do Hospital Delphina Aziz é encontrado

Corpo do enfermeiro que desapareceu do Hospital Delphina Aziz é encontrado

Posted by Radar Amazônico on Thursday, October 1, 2020