Após cinco meses sem pagar aluguel, Semed de Artur Neto fecha CMEI e faz o “despejo” da escola (ver vídeo)

Fechamento escola capa

A secretaria de Educação de Artur Neto bem que tentou fazer na surdina o “despejo” do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Monteiro Lobato, localizado coincidentemente na rua Artur Neto, nº 6, Novo Israel. Mas, o Radar captou o que estava acontecendo, logo nas primeiras horas desta segunda-feira (28), e foi até o local para acompanhar o desmonte da escola para crianças de 03 a 05 anos. A informação obtida no local é que a Prefeitura de Manaus não paga o aluguel há cinco meses e agora decidiu fechar de vez o estabelecimento de ensino.

IMG-20151228-WA0001

20151228_104155Funcionários da Prefeitura de Manaus retiraram tudo o que tinha nas dependências da escola, desde as carteiras dos estudantes, assim como o material didático, até freezer e objetos de cozinha. Três caminhões-baú e vários carros da Prefeitura de Manaus foram usados para o desmonte do CMEI. No local podiam ser identificadas várias servidoras da Semed, mas se negaram a dar qualquer explicação, segundo elas porque não estavam “autorizadas a falar”. A lei do silêncio se estendia pelos trabalhadores que faziam a mudança, mas aqui e ali se conseguia alguma informação. Um deles disse que a ordem era pra levar o material para depósitos da Semed e outro até confidenciou: “ A gente tem é vergonha de fazer isso, mas recebemos ordem”.

IMG-20151228-WA0007Poucas eram as mães de alunos que estavam no local. A explicação para isso veio na conversa com uma delas, Angela Samara, mãe de dois alunos do CMEI, Elohá e Ramiro. “Não avisaram nada que iam fazer isso hoje. Fazem essas coisas sem mandar aviso que é pra comunidade não ter tempo de reagir. Eu soube porque estava passando por aqui. Isso é uma vergonha!”, disse a mãe em tom de raiva.

Segundo ela, as mães da comunidade do Novo Israel ainda nem sabem pra onde vão seus filhos. “Essa diretora – a mãe só sabe dizer que o nome é Maria – só está aqui há um mês. Durante todo esse mês tenho vindo aqui perguntar quais são as opções de escola para os nossos filhos e ela só diz que vai reunir com as mães, com a comunidade, e não houve reunião nenhuma. Ela está mentindo ao dizer que fez reunião. Ela foi mandada pra cá só pra desativar a escola, pra fazer o serviço sujo do prefeito e da secretária (kátia Schweickardt) que não têm coragem de vir até aqui”, reclama a mãe acrescentando: “A nossa diretora, que ficou aqui por 10 anos, era a professora Selma, uma mulher que conhece a luta das mães do Novo Israel”.

IMG-20151228-WA0004Angela conta que que os pais de alunos do CMEI colaboravam com a escola até para comprar a merenda escolar. “A diretora Selma fazia cineminha e cobrava um real dos pais dos alunos. Ou vendia sorvete pra comprar as verduras da merenda escolar. O prefeito só estava mandando pra cá, bolacha dura, achocolatado e mingau de arroz. As crianças não tiveram formatura esse ano, nem Dia dos Pais, só tiveram Dia das Mães porque as próprias mães fizeram. E agora ele ainda fecha a escola. Isso é revoltante. Essa é a consideração e o respeito que ele tem com as crianças?”, questiona.

IMG-20151228-WA0003Angela, assim como outros moradores do Novo Israel, colocaram pedaços de madeira na entrada da rua para tentar barrar os caminhões enviados pela Prefeitura para retirar o material da escola, mas foi em vão. O pessoal da Semed retirou a madeira do caminho e colocou de volta para impedir a passagem de algum carro da imprensa que fosse ao local – não adiantou nada porque o carro do Radar não passou, mas o pessoal do Radar deu um jeito de passar.

20151228_105342

IMG-20151228-WA0012E como não dá pra deixar de fazer o registro, a rua onde ficava o CMEI Monteiro Lobato, rua Artur Neto é uma imundície de lama e buracos. E o Radar também foi até o local onde fica o único Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI Eva Gomes do Nascimento) do Novo Israel, que vai continuar em funcionamento. Para nosso espanto o prédio, que também é alugado pela Prefeitura de Manaus, só funciona como escola para crianças de 4 e 5 anos em cima de um comércio que é do dono do prédio. Em frente ao prédio, ele usa pra fazer estacionamento. As crianças são obrigadas a entrar por um portão de ferro, por trás do prédio.

IMG-20151228-WA0010“Taí o lugar onde ele (prefeito Artur Neto) diz que vai realocar as mais de 300 crianças que tem no CMEI Monteiro Lobato. Um lugar que não tem estrutura nem pras crianças que já estudam aí. Onde as crianças têm que ocupar o espaço que o dono do prédio quer, estudar trepada em cima de comércio. Tenho duas sobrinhas que estão em idade escolar e iam para o CMEI Monteiro Lobato. E agora onde vão achar vaga se o prefeito fechou a escola?”, indaga Angela. (Any Margareth)

IMG-20151228-WA0005

IMG-20151228-WA0008

IMG-20151228-WA0009

IMG-20151228-WA0011

IMG-20151228-WA0013

IMG-20151228-WA0014

IMG-20151228-WA0015