Após colapso no sistema de saúde, Governo inicia obras no João Lúcio

Foto: Reprodução

O governador do Amazonas, Wilson Lima, assinou, nesta quarta-feira (27), a ordem de serviço para início das obras de recuperação da infraestrutura do Hospital e Pronto Socorro (HPS) Dr. João Lúcio, na zona Leste de Manaus.

Segundo o Governo, o investimento na obra é de R$ 15,4 milhões financiados com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A obra inicia a partir desta quarta-feira (27) e será executada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra)

A unidade hospitalar é referência em politraumatismo e neurocirurgia, mas por conta da pandemia de coronavírus, também realiza tratamentos de pacientes com Covid-19.

O Pronto-Socorro entrou em colapsou no pico da pandemia em Manaus, e se tornou cenário de caos, além de ter protagonizado cenas que percorreram o mundo, evidenciando que unidade não tinha estruturas para atender a população. Segundo o Governo, entre os itens da obra estão o telhado, um novo cabeamento elétrico, além de novos geradores e reforma nos elevadores.

Questionado sobre o motivo das obras não terem acontecido antes da pandemia, o governador  Wilson Lima disse que com a vinda da Covid-19 houve uma disponibilização de alguns organismos multilaterais.

“O BID como todos sabem é o banco que tem financiado as obas de saneamento de igarapés no Estado, quando muito dessas obras foram contratadas há cinco, seis anos, nós tínhamos um valor do dólar, esses empréstimos são feitos em dólar, naquele momento tínhamos um dólar a R$ 3,00 e hoje temos a R$ 5,00 e como houve essa sobra nós usamos esse valor do BID para investir na infraestrutura do João Lúcio”, tentou justificar o governador.

Covid-19

Segundo o Governo, atualmente o hospital tem 31 pacientes internados com Covid-19, sendo 17 na Sala Rosa e 14 na UTI Rosa.