Após crise, HUGV recebe doação de oxigênio da fábrica da Honda

Foto: Rafa Braga

Após a falta de oxigênio nas unidades de saúde de Manaus, a empresa Moto Honda do Brasil enviou diversos cilindros de oxigênio de seu estoque de fábrica para o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) na tarde desta quinta-feira, (14). Ainda não se tem informações sobre o quantitativo exato de insumos doados pela empresa, que interrompeu suas atividades de março a abril de 2020, por causa da pandemia.

Caos hospitalar

A manhã desta quinta-feira foi marcada pelo desespero de pacientes, familiares e profissionais da saúde em inúmeras unidades de saúde da capital amazonense, devido à falta de oxigênio terapêutico nos estoques desses locais. Como noticiado mais cedo pelo Radar Amazônico, profissionais da saúde que atendem vítimas graves da Covid-19 denunciaram a falta do insumo em hospitais como as UPAs Campos Sales, Zé Rodrigues e José Lins e a Fundação de Medicina Tropical, e alguns desses pacientes foram a óbito.

Para tentar minimizar o colapso, os Governos do Amazonas e Federal anunciaram um Plano de Ação, em parceria com outros cinco estados, para o envio de pacientes amazonenses para essas localidades, a fim de receberem o tratamento precoce da Covid-19. Na manhã de hoje, 30 pessoas foram enviadas ao Piauí pela Força Aérea Brasileira.

Campanha

O triste desabastecimento de oxigênio hospitalar em Manaus despertou a solidariedade dos internautas. Diversas campanhas têm ganhado engajamento nas redes sociais para que empresas e pessoas da sociedade civil doem qualquer quantidade de oxigênio às unidades de saúde. Alguns influenciadores regionais e personalidades de destaque nacional, como o ator Paulo Gustavo, divulgaram a escassez de oxigênio em suas páginas.