Após críticas, Josué Neto dá até 12h para líderes na Aleam indicarem nomes para CPI da Saúde

Após diversas críticas sobre a condução para instalação e formação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, uma decisão judicial desfavorável e uma reunião conturbada a portas fechadas, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB), deu até as 12h desta quinta-feira (21) para que os líderes partidários indiquem, por escrito, nomes para compor a CPI.

O estabelecimento do prazo foi feito durante a sessão virtual da Aleam. Minutos antes, o presidente não estava na sessão e foi duramente criticado pelo deputado Felipe Souza (Patriotas). Segundo o parlamentar, seu nome havia sido indicado para ser membro da CPI, mas não teria sido aceito pelo deputado Josué Neto.

“A minha indicação, sem nenhuma explicação, não foi aceita, não foi deferida pelo presidente. Discordo totalmente, acho isso antidemocrático. Qual o medo de eu participar da CPI? Qual o problema do Felipe Souza participar?”, questionou o parlamentar, afirmando, ainda, que retiraria sua assinatura para instalação da CPI.

Ao retornar, Josué Neto decidiu fazer um esclarecimento e explicou algumas regras do Regimento Interno da Aleam sobre como funcionará a formação dos integrantes da CPI, reiterando que esses membros, como qualquer comissão da Casa Parlamentar, são em número de cinco, escolhidos por ele, mediante indicação dos líderes partidários.

“O Regimento Interno não indica a forma solene pela qual essa indicação se efetiva, apenas exigindo que seja feita pelas respectivas lideranças, o que faz com que se trate de ato de forma livre, podendo ser, portanto, de forma escrita ou até mesmo oral durante as sessões. E aqui eu peço um favor dos senhores: que indiquem, a partir de agora até 12h, os seus componentes para a composição da CPI”, disse Josué.

Essa formação dos membros da CPI vem se arrastando desde o início do mês, quando a Comissão foi instalada.

Após diversas discussões nas sessões plenárias virtuais em torno do assunto, o presidente da Aleam definiu a composição da CPI no dia 14 de maio. No entanto, após identificar atropelos e desrespeitos ao Regimento Interno, a Justiça Estadual determinou a suspensão da composição a pedido da vice-presidente da Casa, deputada Alessandra Campêlo. Segundo Josué Neto, decisão judicial foi recebida hoje pela Aleam.