Após desprezo do governador, Asprom sindical fará assembleia para deflagrar greve geral (ver vídeo)

Foto: Divulgação

Na manhã desta quarta-feira (5), os representantes do Sindicato dos Professores e Pedagogos (Asprom Sindical), estiveram na sede do Governo do Amazonas, na avenida Brasil,zona Oeste de Manaus, para tentar um acordo com o governador, na intenção de revogar a decisão da volta as aulas presenciais previstas para a próxima segunda-feira (10), mas Wilson Lima não compareceu e nem pediu que um representante do Governo os atendesse.

O sindicato já havia protocolado um pedido de audiência pública nessa segunda-feira (3), solicitando a presença de Wilson Lima para a apresentação das reivindicações da categoria, mas diante do desprezo do governador, será realizada uma Assembleia Geral Extraordinária às 15h30, para a votação da greve por tempo indeterminado.

“Foi uma decepção muito grande pra nós, porque nós imaginávamos que o governador iria ter mais sensibilidade e fosse nos receber. Ficamos na sede do governo até as 11h da manhã e, infelizmente, a informação que nós tivemos la da área de segurança, é que o governador não apareceu na sede do governo hoje, e não deu a menor importância pro documento que nós encaminhamos previamente”, disse o coordenador de comunicação da Asprom Sindical, Lambert Melo.

Exigências da categoria

A presidente da Asprom, Elma Sampaio, também esteve em frente à sede governo. Em entrevista ao Radar ela disse quais são as exigências da categoria para um retorno pós-pandemia.

“Quem conhece a escola mais do que ninguém somos nós e as nossas escolas infelizmente não estão preparadas para este retorno. Nós exigimos uma testagem para Covid-19 nos professores, alunos e em todas as pessoas que convivem na comunidade escolar. Sem uma testagem é impossível um retorno”, disse Elma Sampaio.

Ainda segundo Elma, a estrutura física das escolas precisaria de uma reforma, tendo em vista que as salas de aulas tem basculantes fixos, o que torna impossível uma ventilação, conforme orienta a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Confira a entrevista na íntegra

Professores tentam acordo com governo para impedir retorno das aulas presenciais

Professores tentam acordo com governo para impedir retorno das aulas presenciais.

Posted by Radar Amazônico on Wednesday, August 5, 2020