Após enfrentar ministro de Bolsonaro, Monalisa Perrone recebe apoio da CNN Brasil

reprodução CNN

Após enfrentar Abraham Weintraub, ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, ao vivo no Expresso CNN, Monalisa Perrone recebeu o apoio integral da CNN Brasil. Neste sábado (16), o canal de notícias elogiou a postura da âncora durante a condução da entrevista realizada na noite de sexta (15), quando protagonizou uma saia justa com o político.

“A apresentadora Monalisa Perrone teve um comportamento profissional, equilibrado e respeitável, assim como os demais âncoras da CNN Brasil em todas as nossas entrevistas desde a estreia do canal, sempre buscando realizar pergunta de interesse de todos os brasileiros”, disse a concorrente da GloboNews em nota enviada à imprensa.

“Respostas a essas perguntas é o que se espera de qualquer autoridade pública, independentemente de ideologia ou linha partidária”, ressaltou a CNN Brasil, em referência à tentativa de Weintraub de se esquivar do questionamento a respeito da saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde na tarde de ontem.

Durante uma entrevista por videochamada realizada ontem no Expresso CNN, o ministro da Educação deu uma bronca ao vivo em Monalisa por iniciar a conversa perguntando sobre a saída de Teich e disse que ela estava desrespeitando a pauta que havia sido combinada previamente com ele.

“Eu combinei uma coisa, que foi falar do Enem. Vamos falar do Enem, vamos ver como evolui, e lá pelas tantas a gente pode até fazer uma pergunta sobre como foi a mudança. Mas eu acho que não contribui muito, na primeira entrevista “Você é um representante do governo. Estamos perguntando sobre um colega do senhor, mas se o senhor não quiser responder o que o Brasil inteiro gostaria de saber, o senhor fique à vontade”, rebateu a jornalista.

Weintraub insistiu na bronca e ainda disse que gostaria de ter sido entrevistado por outros colegas de Monalisa, em vez de falar com a apresentadora.

“Vou responder. Estou salientando que nesse processo, quando eu pedi para fazer a entrevista, eu pedi a Renata [Agostini] e pedi o Caio [Junqueira], porque eu não te conhecia. Porque eu sabia que a Renata e o Caio não fariam assim de saída a pergunta, seguiriam o que tinha sido combinado”, disse o ministro.

A apresentadora sugeriu, então, que a entrevista fosse interrompida caso ele se recusasse a responder o que lhe seria perguntado. “O senhor fique à vontade, ministro. O senhor não gostaria de falar, não tem problema algum. Cancelamos a entrevista”, disse Monalisa.

Weintraub preferiu diminuir o climão e aceitou seguir a conversa. A jornalista encerrou rapidamente a entrevista e ainda mandou uma indireta ao político. Disse que retomaria a pauta do programa, falaria da saída de Teich do Ministério da Saúde e que conversaria com pessoas sobre o tema “sem censura”

“Agora nós vamos falar então sobre o assunto do dia, que tem que ser perguntado a qualquer um. Não existe isso, censura em relação a ninguém. Vamos então falar do assunto do dia sim, agora com educação e respeito”, finalizou a titular do Expresso CNN