Após escândalos, David Almeida criará comissão de ética para apurar desvios de vacinas

Foto: Reprodução Universidade de Oxford/Facebook

Em nota divulgada pela Prefeitura de Manaus neste sábado (23), David Almeida anunciou a criação da Comissão de Ética e Disciplina. A medida tem o intuito de apurar e aplicar penalidades aos responsáveis de possíveis desvios da vacina contra a Covid-19 na rede municipal de saúde.

De acordo com a nota de esclarecimento, Almeida “reafirma a transparência no processo de vacinação contra a Covid-19” e diz que “não admitirá e nem compactuará com eventuais atos individuais de favorecimento à prioridade definidas pelo Ministério da Saúde para a fila da vacinação”.

Tirando sua responsabilidade de unidades de outras esferas, declara ainda que a construção da lista de vacinação das redes de média e alta complexidade, do governo do Estado (Hospitais, SPAs e UPAs) são de inteira responsabilidade dos gestores das respectivas unidades de saúde.

Escândalos

A medida anunciada pelo Executivo municipal chega após casos polêmicos com a vacinação das irmãs Lins, nomeadas para integrarem a estrutura da saúde municipal um dia antes de serem imunizadas. Também veio à tona a vacinação do ex-deputado estadual Sabá Reis e do empresário Beto Martins, listados na relação nominal prévia que circula pela internet. Nenhum dos dois são profissionais da saúde.