Após percorrer 15 km, bombeiros suspendem buscas pelo corpo da bebê Heloísa

Foto: Geovani Leite

Após quatro dias, os Bombeiros Militares do Amazonas (CBAM) e grupos voluntários, suspenderam as buscas pelo corpo da bebê Heloísa Vitória, de dois meses, desaparecida desde terça-feira (15), após ter sido atirada em um igarapé da zona Norte de Manaus, pelo padrasto, identificado como Vanderson Mesquita dos Santos, de 22 anos.

A Polícia Civil (PC) informou que segue com as investigações, já o Corpo de Bombeiros informou nessa sexta-feira (18), a suspensão das buscas após terem percorrido cerca de 15 Km em áreas apontadas pelo suspeito. Além disso, um bote foi usado para navegar por todo leito do igarapé.

Entenda o caso

Vanderson Mesquita dos Santos confessou para a polícia que jogou o filho de sua companheira, de 17 anos, motivado por ciúmes, pois a mesma teria ido para uma festa com a criança e voltado na madrugada.

Vanderson esperou a companheira dormir, enrolou a criança em um pano, botou em uma mochila e jogou no igarapé durante a madrugada chuvosa.

O infrator ainda teria ameaçado a jovem não a deixando sair para poder ter tempo de fugir. Ele foi preso pelo crime de tráfico de drogas e levado para o 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Depois de pedido da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a Justiça do Amazonas decretou a prisão preventiva de Vanderson Mesquita.

No dia do crime, o infrator havia sido detido por policiais militares da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Ele também foi flagranteado por tráfico de drogas. A DEHS segue investigando o caso.