Após questionamentos do Radar, Susam garante atendimento para paciente

Após questionamentos do Radar à Secretaria de Estado de Saúde (Susam) por conta da denúncia de parentes de uma mulher, identificada como Elizabeth Nascimento Gomes, internada desde última sexta-feira (1º), na Maternidade Ana Braga, zona Leste, a Susam garantiu atendimento médico à paciente. A informação foi repassada ao Radar pelo irmão da paciente, Kennedy Nascimento.

“Falei com ela à pouco e fui informado que seria transferida para a Fcecon para, enfim, realizar os procedimentos médicos necessários e urgentes”, relatou Kennedy por telefone.

De acordo com ele, a irmã de 32 anos foi diagnosticada com gravidez molar invasiva e tentava há dias marcar uma curetagem – procedimento médico em que é feita a raspagem da cavidade uterina – na unidade de Saúde. A gravidez molar é uma rara complicação da gestação que ocorre quando algo dá errado durante o processo de fertilização. Sem tratamento adequado, a doença pode se tornar maligna e se espalhar por outros órgãos.

Peregrinação em busca de atendimento

Kennedy relatou que a irmã Elizabeth passou mal em casa, na última quarta (30), quando começou a peregrinação pelas unidades de Saúde em Manaus. Segundo ele, a irmã procurou atendimento na Maternidade Ana Braga, mas teria sido transferida por falta de leito e insumos médicos para o Instituto da Mulher Dona Lindu, na zona Centro-Sul.

No entanto, na sexta (1º), a irmã teria retornado para a unidade de Saúde na zona Leste, onde seguia aguardando a marcação urgente da curetagem com exames mais complexos para identificar se o caso evoluiu para um possível câncer. “A informação dos médicos foi que de não havia exceção e a prioridade seriam as grávidas. Mas o caso da minha irmão é urgente. A nossa preocupação é justamente porque a nossa mãe morreu pela mesma doença por conta da demora de atendimento médico”, explicou.

O Radar pediu esclarecimentos à Susam, por meio de assessoria, sobre o caso da paciente. Enquanto aguardávamos resposta da Secretaria, o irmão entrou em contato com nossa equipe para informar sobre a transferência de Elizabeth para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecon) nas próximas horas.