Após reunião com ministro, Arthur diz que crime organizado no Amazonas precisa ser combatido

Em Brasília, o prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto, afirmou nessa quarta-feira (8), que o crime organizado no Amazonas precisa ser combatido sob pena de que o Estado num futuro próximo, esteja em uma difícil situação de recuperação do controle da segurança e da integridade da Amazônia.

A declaração de Arthur foi feita, por meio de rede social, após informação de que traficantes fizeram, nessa quarta, uma emboscada contra forças policiais do Estado, nas proximidades de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), no rio Solimões.

“Isso demonstra de como está ficando ousado o crime organizado, como o crime está se mostrando organizado diante de uma sociedade desorganizada para enfrentá-lo. O objetivo da nossa conversa foi nesse sentido (…) É isso que precisa ser combatido, sob pena de o Estado brasileiro ver-se, num futuro próximo, em difícil situação de recuperação do controle da segurança e da integridade da Amazônia”, disse.

“Meus cumprimentos ao Tenente-Coronel da PM Pedro Moreira e sua equipe, que graças a Deus, já foram localizados e já retornam para Manaus após o ataque criminoso”, completou o prefeito.

Arthur está em Brasília, onde participou de uma audiência com o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto Santos Cruz, sobre os casos de violência urbana sofridos por servidores e contra unidades administrativas e de saúde da Prefeitura de Manaus. Eles também articularam uma parceria do governo federal em projetos para educação e assistência social na cidade.

“Eu falei dos assaltos aos ônibus, das invasões lideradas pelo tráfico e falei de diversas situações vexatórias pelas quais temos passado, falando que devemos investir em educação, em políticas públicas e ganhar os corações dos jovens, pois é ali que vão buscar os soldadinhos do tráfico. Tivemos uma conversa muito boa”, finalizou o prefeito.