Após Roland Garros, Thiago Monteiro encerra parceria com treinador argentino

Edgar Su/Reuters

Após três anos de colaboração, Thiago Monteiro encerrou a parceria com o técnico argentino Fabian Blengino. O tenista número 1 do Brasil segue ao lado do também argentino Pablo Fuente, com quem já trabalhava simultaneamente, e vai em busca de um novo treinador para o circuito profissional completo.

“Tomamos a decisão em conjunto após Roland Garros. Sinto que evoluí em muitas coisas, mas acredito que o ciclo se encerrou. Estou querendo buscar coisas novas para ver se consigo dar um salto no ranking. Por mais que eu tenha melhorado em diversos aspectos, nos últimos dois ou três anos o meu ranking ficou parado. Eu almejo outros objetivos e quero buscar algo que sinto que vai me impactar mais”, disse o cearense.

Atual número 80 do mundo, Thiago tem como objetivo para esta temporada a quebra da barreira do Top 50 e também buscar um título de ATP, além de se firmar no circuito. Em 2021, o brasileiro teve como melhor resultado até o momento a semifinal no ATP 250 de Melbourne, no início do ano.

“Ainda estou analisando as opções, mas o Pablo, com quem eu já trabalhava, segue comigo. Ele viaja comigo em parte do calendário, não é o ano todo, e eu gostaria de ter mais alguém para completar. Ainda preciso ver. Tenho algumas opções em mente, mas não tenho certeza quem seria a pessoa ideal no momento”, finalizou Monteiro, já procurando outro nome para ajudá-lo.

O tenista número 1 do Brasil está em casa, em Fortaleza, descansando da temporada de saibro europeia e em alguns dias viajará para a Inglaterra, para jogar em Wimbledon, o terceiro Grand Slam do ano, em quadras de grama.