Após universitária denunciar tentativa de estupro, mais sete vítimas registram denúncia

Depois que a universitária Bianca Alves de 21 anos, denunciou por meio de sua rede social, ter sido vítima de assédio e tentativa de estupro pelo médico veterinário Pedro Monteiro da Silva Júnior, na última quinta-feira (10), mais quatro universitárias denunciaram à Polícia Civil (PC), também terem sido assediadas sexualmente pelo mesmo médico veterinário.

O Radar Amazônico foi o primeiro veículo de notícia on-line a entrar em contato diretamente com Bianca, a primeira vítima a denunciar o caso por meio de sua rede social na última sexta-feira (11).

Durante sessão plenária realizada nesta terça-feira (15), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a deputada estadual Alessandra Campelo (MDB), afirmou que ela, assim como os demais membros e a assessoria jurídica da Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso da Aleam, está acompanhando todos os desdobramentos do caso de assédio sexual, importunação sexual e tentativa de estupro sofridos pela universitária.

“Solicitei à Delegada Geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, que peça a prisão desse homem imediatamente. Nas redes sociais, ele está dizendo que todas essas mulheres o interpretaram mal, que tudo não passou de uma simples conversa, uma paquera”, disse a parlamentar.

Desde a última sexta-feira (11) até ontem (14), mais quatro mulheres registraram Boletim de Ocorrência contra o médico pelos mesmos crimes. Há, ainda, uma ocorrência registrada em Curitiba. Nesta quarta-feira (16), outras duas mulheres também devem formalizar denúncias contra ele, totalizando oito vítimas

Além das denúncias de crimes sexuais, consta nos registros da Polícia Civil (PC), que foram feitos contra o médico outros dois Boletins de Ocorrências. Os documentos mostram que duas ex-companheiras do veterinário informaram terem sido vítimas de violência doméstica.