Após votar, Amazonino critica pesquisas eleitorais e diz que campanha foi “diferente”

Foto: Assessoria

O candidato à prefeitura de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos), votou por volta das 10h deste domingo (29). Sem a presença de seu candidato à vice-prefeito, Wilker Barreto, Amazonino falou com a imprensa após a votação e disse que não reconhece a vantagem dada ao candidato David Almeida (Avante) em algumas pesquisas eleitorais e classificou esta campanha como ‘diferente’.

“Essa vantagem não é verdade, são pesquisas contraditórias. O fato é que esta foi uma campanha muito diferente, sem muito contato físico por conta da pandemia. Eu entendia que a questão era mais de conceito pessoal dos candidatos. E é isso que eu espero que a população defina e decida. Minha vitória será a vitória do povo”, disse Amazonino.

Limite

Questionado se já pensava nas eleições para o governo em 2022, Amazonino, que está com 81 anos de idade, disse que sabe seus limites. “Não sou Matusalém, tenho limites. Sei até aonde posso ir”, afirmou o candidato que acrescentou que este é um dia muito importante para a democracia.

“Eu diria ao eleitor que hoje é um dia dos mais importantes da vida de cada um. É quando ele tem poder para decidir e definir o próprio futuro, de seus familiares, de sua gente. Portanto, é um dia fundamental, que exige uma grande consciência cívica. Essa é a grande verdade”, declarou Amazonino.

David Almeida

O candidato a prefeito David Almeida (Avante) votou por volta das 8h30, na Escola Estadual Antônio Lucena Bitencourt, no bairro Morro da Liberdade, zona Sul. Enlutado pela morte da mãe, que morreu na tarde deste sábado (28) por complicações causadas pelo novo coronavírus, Almeida disse que não tem ‘dono político’ e que vai aguardar o resultado das eleições em casa descansando.