Anúncio

Apresentador de A Crítica dá chilique machista contra a presidente do Sindicato dos Jornalistas

Foto: Reprodução

Infelizmente vou ter que começar, como manda a lógica e a ética, essa história pelo começo – se pudesse pularia essa parte – de como começou a pendenga entre o apresentador do programa “Alerta Nacional”, da TV A Crítica, transmitido nacionalmente pela Rede TV, Sikêra Júnior, e a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Auxiliadora Tupinambá.

Afinal, só agora fiquei sabendo que tudo começou, quando Sikêra decidiu esculachar jornalistas através de suas redes sociais, dizendo que muitos deles só servem pra “atrapalhar o Brasil, falam mal do país e não querem ver o Brasil mudar”. O dito apresentador classifica esses jornalistas dos quais está falando de “esquerdistas”. Não entendeu por que eu disse que gostaria de pular essa parte? Euzinha explico, meu povo!

Sikêra Junior emitiu opinião em sua página de Facebook e acho que aquilo que ele pensa ou deixa de pensar só interessa pra quem o segue ou pra quem, por algum motivo, é afetado pelo que ele diz. No caso de Auxiliadora Tupinambá, que representa uma categoria, pode e deve haver algum tipo de reação. Mas, mesmo depois que fiquei sabendo fiz de conta que nem vi! Afinal, num dá pra perder tempo escrevendo uma linha sobre esse assunto. Como bem dizia minha saudosa e sábia mãe cabocla: não se dá importância aquilo que não tem a menor importância!

Afinal, Sikêra deve estar falando sobre os jornalistas que não queriam ver os trabalhadores perderem todos os direitos trabalhistas e viverem dos chamados “bicos”, os subempregos sem direito a nada, como acontece hoje no Brasil. Esses jornalistas que Siqueira está criticando deve ser aqueles que deram voz a idosos pobres que iam ver a aposentadoria passar de um salário mínimo para R$ 400 reais, como estava no projeto de Reforma da Previdência. Esses jornalistas “esquerdistas” dos quais Sikêra fala, devem ser os que escreveram contra os cortes nos recursos da educação, que defendem a manutenção dos incentivos e dos empregos da Zona Franca de Manaus, e de uma economia que não permaneça cobrando uma carga tributária abusiva dos mais pobres e mantendo os privilégios dos mais ricos.

E se esse comportamento questionador dos jornalistas gera críticas de alguém como Sikêra, então não é ofensa gente, é elogio! A gente tem que ficar ofendido é de ser comprado a alguém que rotula dependente químico como “maconheiro”, que chama os filhos dos outros de “vagabundo”, que vive de cuidar da sexualidade alheia – ele queima ou não queima, gente?

Mas voltando ao caso presidência do Sindicato dos Jornalistas versus Sikêra Junior, Auxiliadora Tupinambá emitiu uma nota de repúdio às declarações feitas por Sikêra contra os jornalistas. E, em resposta, como era de se esperar, o que se viu foi o expediente de sempre em frente às câmeras, o cabra se contorcendo todo – será que tá queimando alguma coisa? – e soltando impropérios típicos de quem não tem argumentos, do tipo “mandando a jornalista lavar uma trouxa de roupa” e chamando-a de “feia” – tão bem traçado e lindo ele né gente?

E nem vou dizer pra onde dá vontade de mandar esse cara – num é nada disso que vocês estão pensando não, gente! – porque assim estaria usando as mesmas armas de Sikêra Junior, afinal os nordestinos são figuras muito queridas e bem vindas na nossa terra, mas não para vir ganhar a vida esculachando o nosso povo!