Arthur Neto faz balanço positivo dos dois mil dias à frente da Prefeitura de Manaus

Foto: Altemar Alcântara

A gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto atingiu nesse domingo (24), a marca de dois mil dias de administração à frente da Prefeitura de Manaus. Dentre as conquistas deste que tomou posse, em 1° de janeiro de 2013, está o equilíbrio financeiro e fiscal da cidade, reconhecido nacionalmente em 2017, com a solidez da gestão e o consequente poder de investimento com recursos próprios em obras na cidade.

“Quando cheguei à prefeitura em 2013, Manaus ocupava a vergonhosa posição 1.200° no Índice da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, o índice Firjan. Tínhamos R$ 20 milhões em caixa e devíamos a quantia de R$ 360 milhões. O sistema de coleta de impostos era fraco e dependíamos de repasses federais que não vinham. Então, antes de qualquer investimento, era preciso arrumar a casa. E assim fizemos”, explica o prefeito Arthur Virgílio Neto.

Base de tudo, o prefeito organizou as finanças da cidade e promoveu reformas gerenciais com metas e resultados e métodos de melhoria contínua. Este direcionamento foi fundamental para que os reflexos fossem vistos também em outras pastas.

Após os ajustes internos, era hora de começar a planejar e fazer Manaus ‘andar com suas próprias pernas’. Com arrocho e ações para aumentar a arrecadação, ano após ano as ações desencadeadas mostraram resultados significativos nas maiores pastas: finanças, educação, saúde e obras públicas.

Um dos reflexos mais positivos foi na educação. Os investimentos realizados permitiram aumento gradativo no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) na educação infantil e a diminuição da evasão escolar. Manaus, que contava com apenas uma creche, agora possui 16 novas unidades. Talentos da rede pública municipal como o jovem Argeu de Jesus, 15, foram premiados em competições nacionais.

Os investimentos na educação também foram fundamentais para quem buscava qualificação, mas não possuía grandes recursos. Por meio dos programas de inclusão socioeducacional, 70 mil pessoas foram beneficiadas nos programas Bolsa Universidade, Bolsa Idiomas e Bolsa Pós-Graduação.

Na saúde, Manaus deu um salto na cobertura da atenção básica, com a construção de 56 novas obras que ampliaram o atendimento com novas Unidades Básicas, laboratórios e centros especializados, ambulâncias e unidades móveis e fluviais. Investimentos que dotaram a jovem Petrune Farias de maior segurança na gravidez. “Estou fazendo o acompanhamento do meu bebê com pré-natal aqui. O atendimento é excelente”, diz ela, referindo-se a UBS Almir Pedreira, no Crespo, zona Sul.

Construindo soluções

Na infraestrutura urbana, o crescimento da cidade levou o município a projetar e construir intervenções urgentes e necessárias para o trânsito. A construção do Complexo 28 de Março melhorou o fluxo de veículos entre as zonas Norte e Oeste da capital. “Ficou excelente. Consigo transitar mais rápido entre estas áreas, fazer mais corridas”, declara o taxista Leopoldo Júnior. Outras intervenções foram feitas ao longo da cidade. Simples medidas como a criação de alças viárias, tornaram o trânsito mais ágil. Pontes, como os dois lados da avenida São Jorge, na zona Oeste, a da Lóris Cordovil, na zona Centro-Oeste, e da avenida Nilton Lins, na zona Centro-Sul, foram reconstruídas e modernizadas, oferecendo mais segurança a condutores e pedestres.

Com a proximidade da Copa do Mundo, Manaus precisava se preparar para receber seus turistas. Vias foram recuperadas e sinalizadas. No total, ao longo destes anos, 4 mil km de ruas e avenidas foram recuperadas.

Ampliando a infraestrutura da capital, veio o LED, que hoje está presente em 46 mil pontos da cidade. “Aqui as ruas eram escuras, agora estão mais iluminadas e temos uma maior sensação de segurança”, destaca Graça Souza, autônoma e moradora do Zumbi, na zona Leste. Com os investimentos em iluminação realizados, Manaus se transformou proporcionalmente na capital brasileira com a maior quantidade de lâmpadas de LED instaladas.

Outras ações de infraestrutura vêm modernizando e melhorando a estrutura da cidade. São investimentos em equipamentos urbanos, rede de esgotamento sanitário, entre outras ações. Em 2018, já com as contas equilibradas, mas ainda sem investimento de recursos federais, a Prefeitura de Manaus executa o maior plano de Obras de Verão já realizado na cidade.

Ao todo são R$ 320 milhões com recursos da arrecadação municipal de impostos investidos em recapeamentos, tapa-buracos, drenagem e serviços de infraestrutura em todas as zonas da capital.