Artigo de servidor do TJAM que aborda a presença negra no AM é publicado em revista científica da Justiça Federal

Foto: Divulgação

Intitulado “Presença Negra no Estado do Amazonas: a contribuição dos arquivos do TJAM”, o artigo escrito pelo mestre em História pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e servidor do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), Juarez Clementino da Silva Júnior, foi publicado na LexCult – Revista do Centro Cultural da Justiça Federal. A revista abriu seleção para pesquisadores e estudiosos das temáticas “memória”; “história”; “arquivos” e “museus do Judiciário”, enviarem seus trabalhos para uma publicação especial.

O material integra importante iniciativa do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), com o “Projeto Memojus Brasil (Memória da Justiça Brasileira)”. O projeto tem como objetivo a interação em rede formada por servidores historiadores; museólogos; arquivistas; biblioteconomistas; jornalistas e magistrados que atuam na gestão da memória e documental em todos os ramos do Poder Judiciário no País.

O artigo escrito por Juarez Silva busca evidenciar a presença negra no Amazonas que, conforme o autor, tem uma longa história de negação e/ou minoração, motivo de grande impacto na vida de diversas pessoas. O historiador atribui essa negação às peculiaridades do uso da mão de obra escravizada negroafricana na época da colonização amazônica e, ainda, à modernização trazida pelo fausto da borracha. Manaus aspirava ser uma “Paris dos Trópicos”, essa aspiração cosmopolita da “Belle Epoque”, diz Juarez, se alinhava a outra, higienista, em que as figuras do negro e do indígena deveriam ser, se não fisicamente eliminadas, ao menos ocultadas, o que acabou se tornando a crença popular da não-presença negra que, afirma o historiador, perdura até os dias atuais.

“A publicação deste artigo traz a possibilidade de reduzir essa negação da presença negra, oferecendo todo um marco teórico sobre esse campo de pesquisa e, ao mesmo tempo, informa como o Tribunal de Justiça tem colaborado para isso, dispondo do acervo histórico de arquivos. Citamos ainda no artigo, que ganhamos o prêmio ‘Memórias do Mundo’, da Unesco, pelo conjunto documental ‘Africanos livres na Justiça amazonense do Séc. XIX’, se tornando o primeiro e até agora, único acervo do Estado a possuir tal distinção”, explicou Juarez.

Publicação

O artigo foi publicado na segunda parte da Revista eletrônica LexCult do Centro Cultural Justiça Federal, denominada “Dossiê Memória, História, Arquivos e Museus do Judiciário”. O dossiê temático (publicado em duas edições) foi organizado por Carlos Alexandre Böttcher (juiz do TJSP) e por Maria Geralda de Miranda (diretora executiva do CCJF).

A Parte II é composta por mais nove trabalhos acadêmico-científicos que refletem sobre a importância da Memória e dos Arquivos do Poder Judiciário Brasileiro. Nessa edição, dez artigos são apresentados, entre eles o “Presença Negra no Estado do Amazonas: A Contribuição dos Arquivos do TJAM”, de Juarez Clementino da Silva Júnior.

“Esse tema é muito importante e está sendo um dos temas mais trabalhados na Academia Amazonense na área de História. O reconhecimento desta produção nos possibilita uma visibilidade maior, para além das nossas fronteiras do Amazonas, disseminando ainda informações tão importantes, presentes neste artigo”, ressaltou Juarez.

A revista LexCult traz estudos e pesquisas voltados para temas relevantes de nosso tempo, no campo teórico do Direito e da sociedade, mas também estudos qualitativos aplicados que abordam questões ambientais, educacionais e culturais. A publicação está aberta para receber submissões de trabalhos inéditos no âmbito da cultura (audiovisual; do teatro; da literatura; dança e música) e no âmbito jurídico (com preferência para temas relacionados à sociologia e filosofia do direito; direitos humanos,;cidadania; questões climáticas; propriedade intelectual; direitos autorais; gênero; direito ambiental; direito dos idosos e direitos das minorias).

O acesso ao artigo pode ser feito por meio do linkhttp://lexcultccjf.trf2.jus.br/index.php/LexCult/article/view/400.

(*) Informações do Tribunal de Contas do Amazonas (TJAM)