Artistas criam produtos relacionados à exposição ‘Filhas da rua’

Há um mês em cartaz no Centro de Artes Visuais Galeria do Largo, a exposição “Filhas da rua” se destaca por trazer trabalhos de artistas urbanos. Quem for prestigiar, no espaço há uma lojinha e o público pode, além de conferir as obras, levar para casa lembranças como pôsteres, adesivos, fanzines, telas e camisetas, todos referentes à exibição.

Segundo o diretor da Galeria do Largo, Turenko Beça, a intenção é valorizar e destacar o olhar empreendedor dos artistas. Ele explica que, a ideia beneficia artista e público. “Isso porque o artista passará a ter uma renda a partir da venda do produto e o publico, poderá guardar uma recordação do evento e desses grandes talentos”, destaca.

A mostra é uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). “Esse tipo de parceria é primordial para a valorização do artista enquanto empreendedor, e a ideia é expandir tal parceria para todos os espaços culturais da Secretaria”, conclui.

“Nós, artistas urbanos, na grande maioria das vezes, realizamos nossos trabalhos pela cidade sem ter nenhum tipo de retorno financeiro. Por isso, para a gente é fundamental esse tipo de método para que possamos conseguir nossa renda e, ao mesmo tempo, colaborar com a arte urbana”, comenta Deborah Erê, uma das artistas de “Filhas da rua”.

Além das criações de Erê, trabalhos de Isy, Kina, Lori, Mia, Liz, Hadna Abreu e Nádja Kristhina, que destacam a figura feminina em grafitti, letras, bombs (desenhos rápidos) e lambe-lambes (colagem de imagens impressas) também preenchem a exposição que segue até 31 de janeiro deste ano.

Para mais informações sobre essas e outras ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acesse o Portal da Cultura (www.cultura.am.gov.br).