As férias dos Odoricos Paraguaçus do Amazonas e o vírus “incompetente”

Foto: Reprodução

As notícias não param de chegar à redação do Radar sobre as férias dos políticos locais. É cada coisa absurda que parece retirada de algum episódio de sátira política, ao melhor estilo do “Bem Amado”, uma novela da TV Globo, exibida no ano de 1973, mas com uma abordagem que parece ter sido feita para o momento político atual. Nas histórias que chegam ao Radar, tem Odorico Paraguaçu – prefeito demagogo e corrupto da cidade de Sucupira – para todos os gostos e de todos os tipos.

Exemplo disso, é que chegou informações ao Radar sobre a viagem de um desses Odoricos que decidiu ir conhecer as praias do Nordeste, mas não quis ir sozinho. O tal Odorico teria decidido levar nada menos que 31 pessoas da família com tudo pago, segundo as informações recebidas. Foi tanta gente que o hotel reservado nem teve acomodações pra toda família.

Mas, como diria Odorico, o Bem Amado, seu sósia nem ligou pra “problemática” e partiu logo pra “solucionática”, saiu alugando suítes em outro hotel próximo, para não deixar os familiares distantes uns dos outros – que lindo, né mesmo gente?

Mas também tem Odorico que nem quis saber de praia do nordeste não! Ele e a família foram mesmo é pra Dubai, nos Emirados Árabes.

Mas, o Radar nem estaria tratando de férias dos políticos locais, já que esse tipo de jornalismo deixamos pra quem só pode fazer pauta se for falando da vida alheia, caso as férias deles não estivessem acontecendo num momento em que as unidades de saúde pública estão lotadas, consequência do aumento de casos de Covid-19 e ainda dezenas de diagnósticos de síndromes respiratórias agudas.

Os profissionais de saúde mais uma vez estão sobrecarregados, enquanto os políticos locais tiram férias em lugares bem mais ensolarados que a chuvosa Manaus dos últimos dias. E, antes de viajar, eles bem que podiam ter lembrado de não deixar faltar vacina pra gripe – tem clínica particular que está vendendo vacina pra gripe num preço menor que um lanche num fast food de Dubai. Segundo a secretaria de Saúde da Prefeitura de Manaus, vacina pra gripe só em abril.

E só falta agora um portalzão de notícias com nome de país europeu, aquele que diz ter milhões de leitores por mês, muitos deles de beduínos no deserto do Saara ou de esquimós no Alaska, dizer que a culpa da falta de vacina é do vírus Influenza, já que nos últimos dias o portalzão de notícias disse que a culpa da falta de oxigênio foi da “variante (P1) perigosa, surgida em Manaus que matou milhares de pessoas, provocou falta de oxigênio nos hospitais, provocou o maior caos na rede de saúde do Estado”.

Como é que esse “vírus” foi esquecer de comprar oxigênio? Esse P1 (porra do número 1 do estado) é muito incompetente mesmo!