Anúncio

Possibilidade de violência faz MPE solicitar esquema de segurança para manifestação

Em áudio enviado ao Radar, o Procurador Regional Eleitoral (PRE), Rafael da Silva Rocha diz que, após o Ministério Público Eleitoral tomar conhecimento de que “alguns apoiadores de Bolsonaro estão se mobilizando para atrapalhar” a Manifestação de Mulheres contra o Facismo, representado nestas eleições pelo candidato a presidente Jair Bolsonaro, o MP Eleitoral solicitou ao Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas o envio de informações, no prazo de 24 horas, sobre o esquema de policiamento que será organizado para garantir a integridade física e a segurança dos participantes do evento.

A manifestação vai ocorrer nesse sábado (29), no Largo São Sebastião, Centro de Manaus. “É dever da polícia militar garantir a segurança e a integridade física de todos os manifestantes por isso o Ministério Público pediu que a polícia divulgue informações sobre o esquema de segurança que está sendo montado para o dia do evento”, explica o procurador.

Após tomarem conhecimento da manifestação de mulheres contra Bolsonaro, eleitores dele marcaram um ato pró-Bolsonaro para o mesmo local e horário, com a clara intenção de se contrapor.

Uma vez que a manifestação “Mulheres Contra o Fascismo” já havia sido programado anteriormente, o MP Eleitoral ressalta no documento que todos são livres para se reunirem pacificamente em locais abertos ao público, “desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local”, conforme prevê a Constituição Federal.

O documento, assinado pelo procurador regional eleitoral, Rafael da Silva Rocha, foi encaminhado nessa quinta-feira (27).