Atendendo a pedido do MP, desembargador afasta Adail do cargo de prefeito

rafael romano Preso há mais de 30 dias no Comando de Policiamento Especializado (CPE), sob acusação de chefiar uma rede de exploração sexual de crianças e adolescentes no município de Coari, Adail Pinheiro, foi afastado nesta sexta-feira (14) pelo desembargador Rafael Romano, após pedido feito pelo Ministério Público do Estado (MPE). O pedido do MP se dá por causa da incompatibilidade de Adail Pinheiro continuar no cargo de prefeito da cidade, passando a administrá-la de dentro da cadeia. Não se tem maiores informações sobre o processo porque ele está em segredo de Justiça.