Audiência Pública: o que antes era “estudo da tarifa justa” virou defesa do aumento da passagem

camara transportes

Os vereadores de Manaus se reuniram em “audiência pública” – para ser publica mesmo precisava da presença do povo, não é mesmo? -, na tarde de hoje (01/04), com a presença do titular da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos, Pedro Carvalho, para que ele explicasse sobre “a planilha de custos que resultou no aumento da tarifa de ônibus em Manaus” (trecho de release oficial sobre a reunião). Essas “audiências públicas”, a exemplo da que ocorreu hoje, já vinham sendo realizadas no âmbito da Comissão de Transportes da CMM, segundo o líder do prefeito Artur Neto na Casa, o vereador Wilker Barreto, para travar uma discussão técnica sobre a “tari fa justa” a ser paga pelos usuários do transporte coletivo.

O líder do prefeito, no dia 28 do mês passado, ocupou a tribuna para convocar seus pares para a reunião de hoje. Ele fez duras críticas aos vereadores de oposição que, na sua opinião, não queriam participar de “uma discussão séria sobre a tarifa” e “apenas posar pra fotos dando entrada em representações contra a Prefeitura”. Nesse mesmo dia (também 28/03) o prefeito Artur Neto fez o anúncio da tarifa, o que levava qualquer pessoa a entender que não havia necessidade de se discutir mais nada diante de algo que já havia sido decidido.

Tanto isso é verdade, que Barreto foi à tribuna, hoje pela manhã, e usou todo tipo de argumento, como inflação, tarifa congelada há dois anos, aumento de salário dos funcionários das empresas de transporte coletivo e etc, para demonstrar, segundo ele, que “a Prefeitura de Manaus mostrou que o reajuste anunciado está dentro da planilha e é justo”. Ele usou até o argumento de que “os empresários se comprometeram a renovar parte da frota ainda este ano”. Eu ouvi direito? Esse mesmo compromisso não houve com Serafim e Amazonino? E os 500 ônibus novos do Serafim, onde estão? E os ônibus novos entregues pelo ex-prefeito Amazonino, sumiram? Então todo mundo estava mentindo? E o vere ador Barreto, um dos líderes do ex-prefeito Amazonino, não fez esse mesmo discurso antes?

E, Barreto ainda fincou pé e manteve a reunião marcada para hoje para discutir o indiscutível aumento do preço da passagem de ônibus, decidido monocraticamente pelo prefeito. “Não há porque desmarcar a reunião, Antes, íamos discutir a metodologia, agora vamos discutir o cálculo da tarifa”. Deu pra entender?

(Any Margareth)