Auxiliar de serviços gerais morre eletrocutado após salvar duas crianças (ver vídeo)

O auxiliar de serviços gerais, Eder da Silva, de 38 anos, morreu eletrocutado na tarde desse sábado (20), após salvar duas crianças que brincavam em um pula-pula, no bairro São Sebastião, zona Sul de Manaus.

O acidente aconteceu logo após um fio do poste de energia elétrica quebrar e cair atingindo o brinquedo em que as crianças estavam. Além do rapaz que faleceu, seis pessoas ficaram feridas. Uma criança de 4 anos está internada em estado grave.

O irmão da vítima contou que  as crianças brincavam no pula-pula em frente a casa da avó, e o irmão dela, que era vizinho, estava em frente à casa dele quando o fio do poste quebrou. O pula-pula era da família das crianças, que tinha costume de montar o brinquedo no local.

“Era por volta de 15h30, não estava chovendo nem nada. As crianças estavam pulando, brincando, quando o fio do poste soltou e partiu bem em cima do pula-pula. Começou a pegar fogo, as mulheres começaram a gritar. Inclusive uma grávida, mãe de uma das crianças. Meu irmão viu o que aconteceu e saiu correndo para salvar as crianças”, contou.

Segundo a família das crianças, dentro do brinquedo estavam três: uma menina de 2 anos, a irmã dela, de 6 anos e o primo, de 4 anos. Quando a menina de seis anos sentiu o choque, pulou e correu para fora do brinquedo. Ficaram apenas as duas crianças.

O menino de 4 anos está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com 70% do corpo queimado.

A família das crianças informou que o pai das meninas que brincavam, de 27 anos, também ficou ferido, além de um tio de 43 anos, que teve queimadura nas pernas, a avó de 64 anos e a mãe de uma das crianças, de 22 anos.

A avó das crianças, Maria Adenilde Lima, de 64 anos, disse que estava sentada ao lado do brinquedo reparando as crianças, mas entrou para olhar uma panela na cozinha por um instante. A idosa teve queimaduras na perna.

“Aconteceu tipo um relâmpago, quando ouvi o barulho, corremos para fora. Já vi o pai da minha neta jogado no chão, meu filho, as crianças e o rapaz que morreu estava puxando meu neto. Quando ele [vítima] pegou a criança, eu também peguei e deu choque em mim, caí, disse na hora: ‘meu Deus me ajude pelo amor de Deus’. Quando levantei, peguei minha netinha. Foi um desespero que só Deus sabe o que eu passei”, desabafou.

Até este domingo, apenas duas crianças estão internadas no Hospital da Criança, na Zona Sul. O pai da menina de 2 anos e o tio receberam atendimento médico, mas já tiveram alta.

Em nota a Amazonas Energia lamentou pela morte do auxiliar de serviços gerais e esclareceu que foi constatada a presença de muitos objetos estranhos à rede, elementos cortantes, como linhas com cerol e papagaios de papel entrelaçados em boa parte dos cabos de média e baixa tensão, que causaram o acidente. E que prestará todo o auxílio necessário às vítimas.

Confira a nota na íntegra 

A Amazonas Energia lamenta o fato ocorrido nesta tarde de sábado (20/02), na Rua Rio Andirá, Bairro Petrópolis, onde uma pessoa veio a óbito e crianças sofreram lesões.

Nas primeiras avaliações, equipes técnicas avaliaram a situação da rede elétrica na área do acidente, e foi constatada a presença de muitos objetos estranhos à rede, elementos cortantes, como linhas com cerol e papagaios de papel entrelaçados em boa parte dos cabos de média e baixa tensão, tendo sido a causa do acidente.

A Amazonas Energia alerta sobre os riscos que a prática de empinar pipas pode trazer. A “linha chilena”, feita a partir do quartzo moído e óxido de alumínio, assim como a linha com cerol, são consideradas quatro vezes mais perigosas devido ao alto grau cortante, funcionando como uma verdadeira “guilhotina”, podendo causar lesões corporais profundas e mortes, ou até mesmo acidentes de ampla magnitude. Alertamos nossos clientes a se manterem sempre vigilantes e não incentivarem esta prática.

Esta empresa, comprometida não somente com a prestação de seus serviços, mas com o bem-estar de seus clientes e da sociedade, prestará todo o auxílio necessário.

Por fim, reiteramos que todo e qualquer manuseio da rede de distribuição somente poderá ser realizado pelas equipes técnicas autorizadas da empresa com os devidos equipamentos de segurança.