Auxílio Emergencial 2021 poderá beneficiar apenas 200 mil famílias no AM e José Ricardo propõe audiência pública para debater o tema

Foto: Assessoria

Diante da crise econômica causada pela pandemia de Covid-19,o deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) apresentou requerimento na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara Federal, da qual é membro suplente, para a realização de Audiência Pública que debaterá a concessão do Auxílio Emergencial em 2021. Na semana passada, foi aprovada na Câmara dos Deputados a chamada “PEC Emergencial”, que não definiu valor do novo Auxílio, mas já se sabe que será bem menor, reduzindo em sete vezes o seu valor total, com menos famílias beneficiadas. No Amazonas, poderá reduzir de 1,5 milhão de pessoas para somente 200 mil beneficiadas .

“A PEC 186/19 aprovada é, na verdade, mais um arrocho fiscal do Governo Federal contra a população que já sofre com a falta de vacinação, com a pandemia, a falta de saúde, emprego e renda. Não definiu o valor do Auxílio Emergencial, que tanto a população está esperando, mas já limitou seu gasto total, reduzindo de R$ 322 bilhões em 2020 para apenas R$ 44 bilhões em 2021. Com isso, milhões de famílias perderão o auxílio e as beneficiadas este ano receberão bem menos, por apenas quatro meses. Isso é muito pouco, já que a inflação está subindo, como também a cesta básica, a energia, a gasolina e o gás de cozinha. Por isso, não concordei com essa proposta do Governo e votei na emenda à PEC que previa o pagamento de R$ 600 de Auxílio Emergencial, mas que não foi aprovada”, declarou Zé Ricardo.

Com esse debate, ele espera que o Governo Federal apresente a nova proposta a ser paga como Auxílio Emergencial, bem como os estudos para se chegar ao referido valor, que já considera injusto com o povo brasileiro. “O Governo dizia que iria criar o novo Auxílio Emergencial, mas teria que cortar dos funcionários públicos e investimentos pelos estados e municípios. Uma chantagem de um Governo que permitiu a morte de mais de 279,2 mil pessoas pela pandemia. Não entrei neste jogo perverso. Votei em favor da população e pela vida”.

Segundo dados do Governo Federal, mais de 67 milhões de pessoas receberam diretamente o Auxílio Emergencial desde abril de 2020, beneficiando mais de 126 milhões de pessoas, ou seja, 60% da população brasileira. No Amazonas, cerca de 1,5 milhão de pessoas receberam o benefício em 2020, mas, com a PEC Emergencial, talvez somente 200 mil pessoas recebam, o que poderá aumentar ainda mais o desemprego, as desigualdades, a pobreza e a fome.

Para esta Audiência Pública, ele está propondo a participação do ministro da Economia; do ministro da Cidadania; de representante da Caixa Econômica Federal (CEF); de representante da Rede Brasileira de Renda Básica; de representante do Ministério Público Federal, bem como da Defensória Pública da União (DPU).

(*) Com informações da asssessoria