Bancada evangélica ameaça “romper” com prefeito caso não aprove financiamento de eventos evangélicos

CMM

Os vereadores da bancada evangélica na Câmara municipal de Manaus (CMM), num total de 11, pretendem hoje (31), dar um ultimato ao prefeito Artur Neto, ou ele sanciona a emenda (079) a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), de autoria do vereador evangélico Carlos Alberto ou eles deixam a bancada de apoio ao prefeito no Legislativo Municipal. A emenda, aprovada pela Câmara, prevê a inclusão de eventos culturais evangélicos no orçamento da Secretaria Municipal de Cultura e Artes (Manauscult), ou seja, eventos como a Virada Cultural Gospel, ou o “Louvor na Praia”, teriam toda sua infraestrutura financiada com recursos públicos. Os artistas locais, desde que souberam, através da imprensa, da aprovação da emenda, têm repudiado publicamente a iniciativa do uso de recursos do orçamento do setor de Cultura por um segmento religioso. Uma comissão de artistas teria reunido com o prefeito Artur Neto e reivindicado que a emenda não seja sancionada por ele. Fontes do Radar disseram que, após saber desse encontro entre os artistas e o prefeito, os vereadores evangélicos decidiram partir para o confronto. Um deles, o vereador Mitouso, durante a sessão plenária de ontem (30), avisou ao microfone que os vereadores da bancada evangélica, estavam se retirando do plenário para uma reunião, em uma das salas da Casa. Nessa reunião, eles foram unânimes em dizer que não aceitarão um “não” do prefeito como resposta, e que, caso isso aconteça, eles pretendem partir para a retaliação dizendo “não” pra tudo que é projeto do Executivo, seja qual for. (Any Margareth)