Bebida alcoólica e cigarro são uma das causas do câncer de cabeça e pescoço, alerta FCecon

Foto: Reprodução

Cerca de 260 pessoas devem ser diagnosticadas com câncer na região de cabeça e pescoço, no Amazonas, neste ano de 2021, segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Tabagismo e ingestão excessiva de bebidas alcoólicas são alguns dos fatores de risco para desenvolver a doença, alerta a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). Neste mês, é celebrado o Julho Verde, campanha de conscientização para reforçar o cuidado e prevenção ao câncer na região da cabeça e pescoço, que compreende boca, lábios, língua e palato, amígdalas, laringe, tireoide e também o câncer de pele.

Este ano, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) e a Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG) escolheram o tema “Desperte a Esperança, Venha para o Julho Verde”, para alertar a população sobre a doença.

Fatores de risco 

Há diversos fatores de risco ligados ao desenvolvimento do câncer de cabeça e pescoço, segundo o gerente do serviço de Cabeça e Pescoço da FCecon, cirurgião Felipe Jezini III.

“Os principais fatores de risco para o câncer de cabeça e pescoço são o tabagismo, seja ele de cigarro de tabaco, cigarros eletrônicos e qualquer outro tipo de cigarro, assim também como o consumo de bebidas alcoólicas, o sexo oral sem preservativo, excesso de peso e o consumo de alimentos industrializados”, explica o cirurgião.

Foto: ilustrativa/reprodução

Estudos já comprovaram que o Papilomavírus Humano (HPV) também está associado ao câncer de cabeça e pescoço. Por isso, reforça-se a necessidade do uso de preservativo nas relações sexuais e a vacinação de meninas dos 9 aos 14 anos e meninos dos 11 aos 14 anos contra o HPV.

Sinais 

São sintomas do câncer de cabeça e pescoço aftas, feridas na boca, rouquidão e dor de garganta que não param em 15 dias. Além disso, podem aparecer nódulos na região, destaca Jezini.

Ao aparecimento de quaisquer desses sinais, o cidadão precisa procurar ajuda médica em uma unidade de saúde básica, para ser avaliado, orientado e encaminhado para exames.

Tratamento 

Na FCecon, são tratados os casos confirmados de câncer, para onde os pacientes são encaminhados com biópsia, para fazer tratamento.

“Na Fundação Cecon, dispomos de três linhas de tratamento para o enfrentamento ao câncer de cabeça e pescoço. Temos o tratamento cirúrgico, onde contamos com uma equipe de cirurgiões, que, em casos indicados, conseguem ressecar a lesão. Também dispomos de radioterapia e a quimioterapia, também para os casos indicados”, afirma Jezini.

O médico destaca que a população deve manter hábitos saudáveis de vida, evitando o tabagismo, o consumo de álcool e optando por fazer refeições ricas em frutas, verduras e legumes. A atividade física e o peso corporal adequado também são outras ações que ajudam a prevenir o câncer de cabeça e pescoço.

(*) Informações da FVS-AM