Anúncio

Bélgica domina o Panamá e faz 3 a 0 em Sochi, pelo Grupo G

O Panamá entrou em campo no início da tarde desta segunda-feira para a primeira partida de sua história em copas do Mundo. A seleção, que é candidata a ‘zebra’ do Grupo G, enfrentou uma das favoritas ao título, a Bélgica. Na partida, os europeus se impuseram e conseguiram uma vitória consistente: 3 a 0. A chave tem ainda Inglaterra e Tunísia.

Tudo sobre a Copa

Já o Panamá, sob comando de H. Gómez, foi escalado da seguinte maneira:

JOGO

A Bélgica, como se esperava, entrou no gramado com dois desfalques importantes: Vermaelen e Kompany. Os zagueiros se recuperam de lesão e só devem regressar na segunda e terceira partida, respectivamente.

Primeiro tempo

Favorita, a Bélgica mostrou força ofensiva, mas falhou nas finalizações na primeira etapa. A seleção europeia chegou três vezes com perigo logo no início, mas o time diminuiu a pressão. A torcida no estádio Fisht, em Sochi, está quase toda a favor do estreante Panamá e, pelo menos na primeira parte, deram força para a equipe da América Central segurar Hazard e companhia: 0 a 0.

Segundo tempo

A Bélgica começou a dstinada a conseguir um resultado positivo e, logo no primeiro minuto, Mertens aproveitou a sobra de uma bola espirrada na entrada da área e acertou um chutaço, sem dar chances para defesa de Penedo: 1 a 0.

O ataque belga continuou a pressionar e chegou com perigo mais duas vezes, até que, aos 23, Lukaku conseguiu furar mais uma fez a defesa e marcar: 2 a 0. Seis minutos depois, mais um dele. Lukaku, de novo. Essa é a 15ª vez que o atacante marcou com a camisa dos Red Devils nos últimos 11 jogos, chegando a mais de um tento por partida. No total, o atacante tem 38 gols pela seleção em 69 aparições.

O Panamá ainda chegou com perigo aos 44, com Escobar cobrando falta, mas ficou por isso mesmo. Após quatro anos, Bélgica volta a um Mundial e estreia com vitória, mas uma vez: 3 a 0.

A partida ficou marcada pelos inúmeros amarelos distribuídos pelo árbitro: foram cinco para o Panamá (Murillo, Davis, Cooper, Godoy e Bárcenas), e três para a Bélgica (Vertonghen, Meunier e De Bruyne).

Fonte: Notícias ao Minuto