Bernard vê vida na Seleção sem Neymar: "Podemos dar conta"

bernard_brasil

Bernard espera fazer do Mineirão, onde já brilhou pelo Atlético-MG, novamente um palco de sucesso para ele. Contra o Chile, ouviu da arquibancada o grito de “Eu Acredito”, que ficou famoso na campanha vitoriosa do Galo na Libertadores do ano passado. O atacante também acredita no Brasil. Mesmo sem Neymar.

– Contra o Chile já vivi um pouco daquele ambiente que vivi pelo Atlético. Foram fortes emoções. Encontramos dificuldades na Libertadores e é natural encontrarmos também agora, em um campeonato de nível mundial. A lesão do Neymar é uma dessas barreiras, mas temos que acreditar até o fim porque temos consciência da qualidade que temos. Vamos pensar um passo de cada vez, primeiro concentrar em passar pela Alemanha.

Confira a entrevista completa de Bernard:

SUBSTITUIR NEYMAR

– Tenho certeza de que o jogador que for escolhido não queria que fosse dessa maneira, com a lesão do Neymar. Ele é importante dentro e fora de campo. Temos que ter maturidade e tranquilidade para passar por cima disso. São coisas que acontecem. Pela qualidade que tem, claro que o Neymar fará falta. Quem entrar tem que dar o máximo para ajudar a Seleção.

MINEIRÃO É UM TRUNFO?

– Acho que não vai pesar na escolha (fato de ser ex-jogador do Atlético). Felipão vai ver o que é melhor para o time. Se não for eu, tenho que passar por isso. Independente de qualquer coisa será um momento especial para todos, estamos em uma semifinal de Copa. Vamos representar o Brasil.
WILLIAN

– É indiscutível a qualidade dele, acompanho há muito tempo. Tem velocidade, inteligência e visão de jogo incrível. Com certeza será uma complicação grande para o Felipão fazer uma escolha. Ainda tem o Ramires e outras opções.

ESQUEMA SEM ATACANTE FIXO

– É difícil dizer, é preciso analisar de todos os lados. Em um mata-mata, qualquer erro pode ser fatal. Independente da formação, tenho certeza de que todos estarão com o mesmo pensamento, o da vitória. Nos treinamentos o Felipão vai poder observar qual é a melhor estratégia. A Alemanha é muito forte, uma das melhores que vi na Copa. Não podemos ser surpreendidos.

LADO EMOCIONAL

– Todos ficamos tristes, mas, mesmo diante disso, o próprio Neymar nos passou força. Disse que vai nos passar energia positiva. Claro que sentimos bastante, a perda é grande. Não só como jogador, mas como pessoa. Ele está sempre sorrindo, nos ajuda muito.

TEMPO PARA AJUSTAR O TIME

– Ninguém esperava essa ausência do Neymar, mas acho que dá tempo sim. Todos assimilam bem o que é pedido. Taticamente já sabemos o que o Felipão quer, ele vem pedindo há muito tempo isso. Podemos entrar bem para este jogo.

JUVENTUDE A SERVIÇO DA SELEÇÃO

– O futebol vem evoluindo a cada dia, e de todas as maneiras. Não há espaço para acomodação, todos sabem que podem melhorar. Por mais novo que seja, pode dar conta do recado sim. Quem for escolhido, espero ir bem.

PRESENÇA DE DAVID LUIZ

– Ele é um cara equilibrado, profissional e vem trabalhando muito bem. Todos sabem da responsabilidade de uma semifinal de Copa. Certamente todos estarão bem preparados para render o melhor possível para conseguirmos a vaga.

Fonte: GE