Biden diz que vacinas estarão disponíveis para todos os americanos até julho

Foto: Reprodução/Instagram

Durante sua participação no evento da emissora CNN nos EUA em que recebe perguntas de americanos, na noite desta terça-feira (16), o presidente Joe Biden afirmou que as vacinas estarão amplamente disponíveis para o público geral até o fim de julho.

“Vamos ter mais de 600 milhões de doses, o suficiente para vacinar todos os americanos”, disse o democrata ao mediador, Anderson Cooper.

O presidente ressaltou ainda que havia apenas 50 milhões de doses disponíveis quando tomou posse, em 20 de janeiro. Para aumentar a produção, afirmou o democrata, ele implementou a Lei de Produção de Defesa “para que produtores tenham mais equipamentos”.

Outro desafio para vacinar a população apontado por Biden era a falta de profissionais que aplicassem o imunizante, o que gerou uma ordem executiva presidencial para que enfermeiros e médicos aposentados voltassem à ativa.

Sobre a reabertura das escolas, o mandatário americano fez um mea culpa sobre falhas na comunicação de sua decisão de levar os alunos de volta para a sala de aula.

Ele respondia a um questionamento de sua promessa de campanha de abrir a maioria dos estabelecimentos de ensino nos primeiros dias, mas agora o presidente afirma que, na verdade, estariam abertos ao menos uma vez na semana.

“Isso não é verdade. Houve um erro na comunicação, mas o que estou falando é que eu falei em abrir a maioria das escolas de jardim de infância ao oitavo ano, porque são mais fáceis de abrir e as que mais precisam na questão do impacto nas crianças e famílias que precisam ficar em casa”, respondeu o presidente.

Biden também falou que os professores deveriam ter prioridade na vacinação, para que as escolas possam reabrir. O democrata incentivou ainda os americanos a receberem os imunizantes: “se você pode ser vacinado, vá aonde puder recebê-la, independentemente das outras variantes que estão por aí”.

Cautelosamente, o presidente disse que os EUA devem ter uma volta à normalidade no Natal desde ano, levando em conta as vacinas já disponíveis e a da Johnson & Johnson que está para chegar.