Boi Caprichoso emociona torcedores durante ensaio geral no Bumbódromo

Em 2022, o Caprichoso defenderá o tema -Amazônia: Nossa Luta em Poesia

Foto: Michael Dantas/SEC

O Boi Caprichoso realizou na noite dessa terça-feira (21) um ensaio geral no Bumbódromo para fazer os últimos ajustes visando o 55° Festival Folclórico de Parintins, marcado para os dias 24, 25 e 26 de junho, e emocionou os torcedores azulados, que lotaram as arquibancadas.

Defendendo o tema ‘Amazônia: Nossa Luta em Poesia’, o touro negro levou para arena os itens oficiais durante a passagem de som.

Jender Lobato, presidente do Boi Caprichoso, destacou a importância do festival para o município de Parintins.

“O Festival de Parintins tem uma importância muito grande, só quem é daqui sabe a importância que esse festival tem. Não são três dias de festa, é toda uma cadeia que movimenta um grandioso espetáculo, que traz gente de todo lugar do mundo para cá”, disse.

Destaques

O Caprichoso iniciou o ensaio geral com o ‘pé na porta’ emocionando a todos os presentes com a toada ‘Candelabros Azuis’, imortalizada na voz de Arlindo Júnior. Logo em seguida, o apresentador Edmundo Oran e o levantador de toadas Patrick Araújo, como uma verdadeira dupla dinâmica, agitaram a galera e fizeram a arena ‘vir abaixo’.

Com graça e beleza, a sinhazinha da fazenda, Valentina Cid, dançou acompanhada de alunas do Liceu de Artes Cláudio Santoro de Parintins, e agitou arquibancada.

A cunhã poranga Marciele Albuquerque chegou na lenda amazônica ‘Sentinela da Floresta’ e, acompanhada da Cia Origem Caxemira, deu um show a parte.

A rainha do folclore Cleise Simas e a porta estandarte Marcela Marialva esbanjaram força e determinação em suas respectivas apresentações.

O momento tribal foi marcado pela incrível aparição dos grupos Corpo de Dança Caprichoso (CDC) de Parintins, Troup Caprichoso e Tribo Munduruku, de Juruti (PA). Além disso, o ato contou com a participação do pajé Erick Beltrão, que vem se superando em cada apresentação.