Boi Garantido encerra segunda noite do festival sobre defesa dos negros e da Amazônia

O levantador de toadas Edilson Santana conduziu a área musical do boi vermelho nessa noite

Foto: João Paulo Castro

Encerrando a segunda noite do Festival Folclórico de Parintins 2022, realizado na noite desse sábado (25), o Boi Garantido trouxe o tema ‘Lutas, Resistências e Revoluções’, destacando os desafios das comunidades e povos tradicionais, bem como os negros e indígenas.

O bumbá vermelho e branco iniciou sua apresentação ouvindo a voz imponente do levantador de toadas Edilson Santana, que comandou a área musical da agremiação nessa noite.

Inicialmente, foi apresentada figura típica regional ‘Cabanos da Amazônia’, falando sobre os quilombolas da região. Em seguida, veio a exaltação folclórica ‘Festa do Povo Negro’.

Os itens folclóricos, como a sinhazinha Valentina Coimbra e o boi bumbá evolução, deram um show na arena e animaram o público presente.

Logo em seguida, a lenda amazônica ‘Xandoré e Ticê’ trouxeram a cunhã Isabelle Nogueira e o pajé Adriano Paketá. Mas quem evoluiu foi Isabelle, esbanjando sensualidade e ousadia com metamorfoses nas indumentária.

Por fim, o pajé Adriano Paketá surgiu no guindaste vindo no ritual ‘Apocalipse Karajá’, encerrando a noite com chave de ouro.