Boi Garantido encerra terceira noite do festival com a ‘Utopia Vermelha’

A apresentação marcou a despedida do levantador de toadas Sebastião Júnior

Foto: Pedro Coelho

Apesar do clima turbulento nos bastidores, o Boi Garantido encerrou sua participação no 55° Festival Folclórico de Parintins, nesse domingo (26), falando sobre a ‘Utopia Vermelha’, fazer revolução por meio da arte, da paixão e da criatividade.

A apresentação iniciou com a figura típica regional ‘O Viajante dos Rios da Amazônia’, seguido pela exaltação folclórica ‘O Mamulengo do Folclore Parintinense’, com shows da sinhazinha da fazenda, Valentina Coimbra, e do boi bumbá evolução.

O levantador de toadas Sebastião Júnior, que fez sua última apresentação no festival após anunciar que vai deixar o cargo, emocionou os torcedores ao defender a toada ‘Vermelho’, de Chico da Silva, no item Toada, Letra e Música.

Logo em seguida, a lenda amazônica ‘Teperecique, o senhor das águas’, fez uma grande aparição trazendo a cunhã poranga Isabelle Nogueira.

Por fim, o boi vermelho fechou a noite com o ritual Tenharim, que trouxe o pajé Adriano Paketá em uma grande evolução.