Bolsonaristas declaram apoio em Lira na sucessão da Câmara, e Janaina Paschoal rebate

Foto: DR

Consideradas apoiadoras do núcleo mais radical do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), as deputadas Carla Zambelli (PSL-SP) e Alê Silva (PSL-MG) declararam apoio a Arthur Lira (PP-AL), candidato apoiado pelo governo à presidência da Câmara.

De imediato, o anúncio gerou contrariedade. A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) foi uma das que questionaram o apoio de Zambelli a Lira.

Na mensagem que escreveu nas redes sociais, a deputada federal criticou o grupo do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que lançou Baleia Rossi (MDB-SP), como principal adversário do parlamentar do PP.

“E me pergunto como alguém pôde imaginar eu aliada a @RodrigoMaia, @ptbrasil, @PCdoB_oficial, @psol50…. ou seja: A ESCÓRIA DO BRASIL, q luto desde 2011 p/ colocar a maioria deles na cadeia.”

Os partidos de oposição, exceto o PSOL, estão no bloco partidário formado por Maia.

Paschoal respondeu o texto de Zambelli com o seguinte questionamento: “Não haveria uma terceira via, deputada? O que o deputado Lira tem de tão diferente desse pessoal que vc tão bem combateu?”.

Em seguida, um seguidor de Zambelli sugeriu o nome da ministra Tereza Cristina (Agricultura), deputada licenciada. “Eu gosto dela”, replicou Paschoal.

Lira é criticado por apoiadores de Bolsonaro por ser um dos principais representantes do chamado “centrão”, grupo parlamentar que já foi criticado pelo próprio presidente por adotar práticas conhecidas como “toma-lá-dá-cá”.