Bolsonaro condecora Comandante do Exército que arquivou processo de Pazuello

O presidente Jair Bolsonaro condecorou ministros, militares, os presidentes do Senado e da Câmara e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro/ Marcos Corrêa/PR - 10.jun.2021

O presidente Jair Bolsonaro condecorou ministros, militares, os presidentes do Senado e da Câmara e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro/ Marcos Corrêa/PR – 10.jun.2021

O presidente Jair Bolsonaro condecorou nessa quinta-feira (10) o comandante do Exército, Paulo Sérgio Oliveira, com a honraria Grã-Cruz da Ordem do Mérito da Defesa. Ele foi o único dos comandantes das Forças Armadas a ser reconhecido pelo chefe do Executivo, que também condecorou ministros e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em cerimônia do Ministério da Defesa.

Na semana passada, Paulo Sérgio arquivou o processo administrativo contra o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. O Comandante decidiu não punir Pazuello por ter participado de ato político com Bolsonaro e outros aliados depois de um passeio de moto no Rio de Janeiro (RJ). O RDE (Regulamento Disciplinar do Exército) proíbe e prevê punições para militares da ativa que participem de atos políticos, mas o Exército entendeu que não foi “caracterizada a prática de transgressão disciplinar”.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), também foram condecorados. A primeira-dama recebeu a honraria no grau de Grande-Oficial. Do governo, Bolsonaro reconheceu os ministros Carlos Alberto França (Relações Exteriores), Anderson Gustavo Torres (Justiça e Segurança Pública), Milton Ribeiro (Educação), Marcelo Queiroga (Saúde), Gilson Machado (Turismo), Fábio Faria (Comunicações), Flávia Arruda (Secretaria de Governo) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional).

A condecoração de Paulo Sérgio, de outros militares, de Michelle Bolsonaro e de integrantes do governo e do Legislativo foi publicada na edição de 2ª feira (7.jun) do Diário Oficial da União. As honrarias foram entregues nesta 5ª durante o evento de comemoração dos 22 anos da criação do Ministério da Defesa.

Paulo Sérgio tomou posse como novo comando do Exército em abril. Ele sucedeu o general Edson Leal Pujol, que ocupou o cargo de janeiro de 2019 até 30 de março de 2021. O general era chefe do Departamento-Geral de Pessoal do Exército desde 2018 e o 5º mais antigo da lista de possíveis indicados. Ingressou na carreira militar em 1974.

A Ordem do Mérito reconhece os militares das Forças Armadas, forças auxiliares, personalidades civis e instituições civis que tenham prestado serviços relevantes às Forças Armadas brasileiras. A Ordem é composta por cinco graus: Grã-Cruz, Grande-Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro.

Segundo perfil no site do Exército, Paulo Sérgio já recebeu as seguintes honrarias: Ordem do Mérito da Defesa, no grau Grande-Oficial; Ordem do Mérito Militar e de Rio Branco, no grau Grã Cruz; Ordens do Mérito Naval, Aeronáutico, do Ministério Público Militar e do Judiciário Militar. Também recebeu a Medalha do Pacificador e o Distintivo de Comando Dourado.