Braga confirma que deixará comando do Ministério de Minas e Energia

O ministro de Minas e Energia, Eduardo braga, confirmou na manhã desta quarta-feira (20) que deixará a pasta. Após uma reunião com a presidente Dilma Rousseff, ele disse que “é hora” de entregar o ministério;

“Eu acabei de ter conversa com a presidenta e avaliamos que é hora de eu entregar o ministério. Ela aceitou. Portanto, eu estarei entregando hoje minha carta, agradecendo a confiança, agradecendo a oportunidade que ela me deu”, afirmou, ao chegar ao Ministério de Minas e Energia , após reunião com a presidente.

Eduardo Braga disse que o PMDB “soube respeitar” a posição dele, após ser questionado sobre se houve pressão do partido para deixar o cargo. “O PMDB soube respeitar e diferenciar minha posição. Eu agradeço, porque me deram a condição de eu poder tentar, e eu tentei efetivamente, ajudar o Brasil e o Amazonas”, disse.

Braga mencionou a possibilidade de um técnico assumir a chefia do Ministério de Minas e Energia. “Eu acho que agora eu ajudaria mais ao Brasil dando espaço para que um técnico talvez assuma agora o ministério e que eu possa, primeiro, retornar à minha casa. Eu estou precisando resolver algumas questões pessoais e que eu possa resolver essas questões. […] Eu entreguei o cargo. Hoje, agora”, disse.

O ministro disse que “há muito ainda a ser feito”, mas que tem a sensação de ter feito muito. “Chegamos aqui debaixo de uma grande crise. Crise de fornecimento de energia, crise hidrológica, crise de tarifas, situação econômica de liquidação de curto prazo vivendo um momento dramático, as distribuidoras vivendo graves e sérias dificuldades e que nós vencemos essas etapas, uma a uma.

Fonte: G1