Braga prevê "diálogo construtivo com investidores" ao tomar posse no MME

braga 33

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou, durante cerimônia de transmissão de cargo, que um dos seus desafios à frente da Pasta é ofertar energia a preço justo no momento em que os diversos setores produtivos dela necessitarem para empreenderem a retomada da atividade econômica. A solenidade ocorreu nesta sexta-feira, 2 de janeiro, e contou com as presenças do Presidente do Senado, Renan Calheiros, do Líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira e do Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Herman Benjamin.

Entre os trabalhos a serem executados pelo MME em 2015, na área de energia elétrica Braga listou a garantia da oferta de energia a preço justo; a expansão de 6.410 MW de geração de energia e 7.120 quilômetros de linhas de transmissão em 2015; a realização de leilões de energia. Ele também afirmou que o Ministério vai estar atento à tramitação no Congresso do projeto de lei que trata da nova legislação do Setor Mineral Brasileiro. No setor de petróleo e gás, o novo Ministro afirmou que será revisado o contrato de Cessão Onerosa do Pré-Sal e até maio, e será realizada no primeiro semestre deste ano a 13ª rodada de licitação de blocos exploratórios do Pré-Sal, bem como a primeira licitação para a concessão de gasoduto e transporte.

O Ministro disse ainda que estabelecer uma interlocução direta entre governo e os agentes dos setores energético e mineral será fundamental durante sua gestão. “Quero manter um diálogo construtivo com os representantes do setor privado, em especial os investidores, em todas as áreas sob nossa jurisdição, com o propósito de construir um ambiente propício aos investimentos. Precisamos valorizar cada vez mais a parceria entre o Governo e os empresários”, afirmou o novo ministro em seu discurso.

O senador Edison Lobão, que esteve à frente do Ministério de Minas e Energia por quase sete anos, listou as realizações do MME nesse período. “Posso lhe assegurar que, durante o governo da Presidenta Dilma, este Ministério cumpriu, vencidas dificuldades de várias ordens, sua missão de garantir ao País o atendimento das necessidades de recursos energético e minerais, de forma socialmente justa, ambientalmente sustentável e economicamente viável. Asseguramos, com sustentabilidade, a expansão setorial, com base no planejamento energético e mineral reforçando a importância da diversificação da matriz energética, acentuando o uso de fontes renováveis”, disse.

Lobão afirmou ter confiança de que seu sucessor vai superar os desafios que se apresentarem no Ministério neste novo governo. “Estou convencido de que, como ministro, Vossa Excelência dará importante contribuição ao governo da Presidenta Dilma Rousseff e à sociedade brasileira, honrando, como procurei fazê-lo, a galeria dos brasileiros que aqui deixaram as marcas de suas passagens”, afirmou Lobão.