Anúncio Advertisement

Braga responde a questionamentos na OAB; Amazonino não foi ao debate

O candidato Amazonino Mendes, do PDT, alegou “conflito de agenda” e não foi ao debate promovido pela Escola Superior de Advocacia do Amazonas (ESA/AM) na noite desta quinta-feira (17/08) no mini auditório da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB/AM) e transmitido ao vivo pela Record News. Esse é o segundo debate que não tem a presença de Amazonino, já que ele também não foi ao debate promovido pelo Conselho Regional de Economia (Corecon). A justificativa foi a mesma, “conflito de agenda”.

Com a ausência de um dos candidatos, o que era pra ser um debate, se transformou numa entrevista com questionamentos feitos pelos advogados. A maioria deles relacionados a problemas enfrentados no cotidiano pelos amazonenses como saúde, segurança, educação e geração de emprego e renda.

De acordo com o Diretor Geral da Escola Superior de Advocacia, Paulo Trindade, a ideia era fazer um debate baseado em perguntas entre os candidatos, com ênfase no aprofundamento do programa de Governo de cada um. O que não foi possível.

“Nosso objetivo foi propiciar a população um ambiente transparente e objetivo que visa firmar compromissos, pois sabemos que estes compromissos feitos no debate público afetam diretamente os amazonenses”, disse.

As pessoas que foram assistir ao debate ficaram decepcionadas por não terem tido a oportunidade de ouvirem as propostas serem confrontadas.

Para a acadêmica de Direito da Universidade Estadual do Amazonas, Emilly Santos, a iniciativa da OAB foi muito positiva ainda mais por já estar na reta final do segundo turno. “Minha expectativa era avaliar o comportamento dos candidatos e seu desempenho no debate. Mas, isso infelizmente foi comprometido” disse a estudante.

Já a também acadêmica de Direito, Thays Lima, o debate seria salutar para o esclarecimento de dúvidas e conhecer as propostas dos candidatos. Ela avaliou de forma negativa a ausência de Amazonino.

“Não é nada bom o Amazonino ter faltado. O importante era ouvirmos o que os dois candidatos têm a dizer sobre suas soluções para os problemas do Estado, principalmente, nesse momento em que o estado vive uma crise em todas as áreas. Eu lamento a ausência do candidato. Saio do debate com uma impressão negativa da atitude do candidato. Minha grande preocupação é a realização dessa eleição ainda mais que já foram gastos mais de R$ 20 milhões”, conclui.

O debate foi mediado pelo coordenador do Comitê de Combate ao Caixa Dois, Carlos Santiago.