Brasil em pânico: Bosovírus destrói a economia!

Se até quem entende de economia demonstra estar apavorado com o resultado da política econômica do presidente Messias Bolsonaro que está levando o Brasil à beira do caos que dirá nós pobres mortais que entendemos pouco ou nada de taxa selic, oscilação da Bolsa de Valores, depreciação cambial e tantas outras nomenclaturas próprias dos experts em economia.

Mas, nem precisa ser um gênio em economia – menos os idólatras descerebrados dos bolsonaristas -, para entender que é uma mistura explosiva alta taxa de desemprego, misturado com milhares de subempregados, com pouca ou nenhuma renda, o que leva a pouquíssima capacidade de consumo, o que impacta negativamente na indústria já que ela não vende, consequentemente a arrecadação de impostos cai e os serviços púbicos ficam precarizados…ou seja, em economia tudo está interligado cada fator ruim pressiona o outro a ficar pior também, o que leva um país a entrar em crises em todos os setores.

Isso fica claro na explicação dada pelo presidente do Conselho Federal de Economia, Antônio Corrêa de Lacerda, numa entrevista bastante esclarecedora, onde ultrapassa as barreiras do economês e explica de forma simples o que significa esse crescimento pífio do Produto Interno Bruto de 1,1% .

“Nada mais é que uma combinação de fatores, mas eu diria que o principal deles é a política econômica focada no liberalismo, nas privatizações, nas reformas. Isso é uma política equivocada. Nenhum país atinge um nível de crescimento só com essas medidas. É preciso estimular o emprego, a indústria e a renda para obter crescimento de forma forte e sustentável. É um equívoco do governo apostar só nessa política ultraliberal como forma obter a confiança e que essa confiança traria o crescimento” esclarece o economista.

E apesar de todo esforço de Messias Bolsonaro e de seu ministro da Economia, Paulo Guedes, em responsabilizar o coronavirus por todas as desgraças que estão acontecendo na economia do País, todo mundo com um mínimo de inteligência e perspicácia já notou que há algo mais grave acontecendo que é a existência do Bosovírus, que tem feito o dólar “explodir” em seguidos recordes que não existiam há décadas no Brasil, assim como tem feito o real “derreter” como a moeda mais desvalorizada do mundo em 2020.

Outra pessoa com expertise na área econômica, a professora da USP, economista Leda Paulani, assustadoramente deixa claro como é enganoso o discurso do atual governo sobre a economia do País. Ela fala, inclusive, sobre a inexistência de um “programa econômico e, menos ainda, um projeto de Nação”.

Ela fala que aquilo que está acontecendo atualmente nada mais é do que fruto de “um projeto de desmonte do País, que passa pela destruição do Estado, das instituições e de tudo aquilo que, a duras penas, se conseguiu criar de minimamente civilizado por aqui”.” Segundo a economista, o discurso de Guedes dizendo que acabou a farra do dólar a 1,80 real para a empregada doméstica ir à Disney “é pura bravata”, já que ele comemorou a alta do dólar num dia e foi desmentido no dia seguinte pelo Banco Central que interviu no mercado para conter a alta da moeda norte-americana.

E o que se vê é um blá blá blá cada vez mais sem lógica e sem nexo, e o Brasil chafurdando no “lodaçal econômico” que pode nos engolir, deixando a classe média cada vez mais pobre e os mais pobres miseráveis. E diante disso, será que a capacidade de destruição do coronavirus é maior do que a do bosovirus?