Cabo da PM envolvido em assalto em Roraima vai responder criminalmente

Com os suspeitos foram encontradas armas de uso restrito (Foto: Divulgação)

O cabo da Polícia Militar do Amazonas, Williams Alves Damião Ramos, de 27 anos, envolvido em um assalto contra um policial militar de Roraima e um agente penitenciário na noite da quarta-feira (18), na BR-174, em Boa Vista, irão responder criminalmente por roubo majorado, disparo de arma de fogo, cárcere privado, formação de quadrilha e posse e porte de arma de uso restrito.

De acordo com o Comando Geral da Polícia Militar o cabo da PM será conduzido pela Diretoria de Justiça e Disciplina da Instituição (DJD), que abrirá procedimento para apurar o ocorrido e tomar as medidas disciplinares que o caso requer.

O Comando Geral informou, ainda, que com a prisão em flagrante, o policial também responderá a processo criminal. “A Polícia Militar não compactua com abusos, excessos e comportamentos que contrariem a lei e a ordem. A Corporação preza sempre pelo bem comum, com o dever de servir, proteger e preservar os direitos individuais e coletivos”, finalizou a nota da PM.

Entenda o caso

Conforme informações, o agente penitenciário Luciano Cunha Pinheiro, 28, seguia de Pacaraima para Boa Vista, quando ficou sem combustível e pediu ajuda do cunhado, o policial militar de Roraima Rocivaldo Figueiredo de Oliveira, 45, que foi até o local.

Depois de abastecer o carro do cunhado, os veículos seguiram viagem, quando os suspeitos fecharam a estrada e anunciaram que seria uma ação policial, levando os dos servidores públicos como refém e deixando parte da família dos servidores na estrada. Os suspeitos estavam fortemente armados, com eles, foram apreendidas várias armas e munições.

Depois de torturar os servidores, os suspeitos decidiram soltar o policial e o agente penitenciário, que acionaram a polícia. Após algumas horas, os suspeitos foram presos.