Caio Ribeiro é criticado na internet após pedir cautela sobre a ‘festa de Neymar’

Foto: Reprodução/ Instagram

O comentarista esportivo Caio Ribeiro, 45, recebeu várias críticas de internautas após tentar minimizar a polêmica em torno da festa de Ano-Novo envolvendo o nome do craque de futebol Neymar, 28.

Durante debate no programa “Bem, Amigos”, Caio pediu cautela e disse que “o risco é do jogador” do Paris Saint-Germain, discordando de outro comentarista, Marco Antônio Rodrigues, o Bodão. Em plena pandemia da Covid-19, a festa provoca insatisfação entre os moradores de Mangaratiba, na Costa Verde do Rio, onde fica a mansão de Neymar.

“Caio Ribeiro errando na mosca, capítulo dez mil”, disse um dos internautas críticos à postura do comentarista. “Será que um dia as pessoas vão conseguir entender que a questão não é individual, mas sim coletiva? Você optar por se aglomerar em meio a uma pandemia vai afetar todos ao seu redor!”, comentou outra.

A festa que estaria sendo realizada por Neymar desde o dia 25 ganhou repercussão internacional nos últimos dias.

O jornal inglês The Gardian, por exemplo, publicou reportagem lembrando que o Rio está entre as regiões brasileiras que enfrentam o ressurgimento da pandemia, que já matou quase 200 mil pessoas no país.

O L´Équipe definiu o evento como a festa da discórdia no Brasil. “Apesar da pandemia Covid-19 que está devastando o Brasil, Neymar, PSG número 10, está organizando uma festa de vários dias que reunirá centenas de convidados, perto do Rio”, diz trecho de reportagem do jornal francês.

O Le Figaro também citou os quase 200 mil mortos no Brasil e relatou que os convidados da festa foram orientados a deixar os celulares na entrada para que nenhuma imagem fosse divulgada. O tablóide The Sun, do Reino Unido, lembrou outras festas luxuosas do jogador.

Procurada pelo F5 na segunda-feira (28), a assessoria do jogador se limitou a dizer que não haverá festa em sua residência. A agência de eventos Fábrica publicou na noite de domingo (27) uma nota de esclarecimento e confirmou a realização de uma festa de Réveillon na região da Costa Verde, no Rio de Janeiro, mas sem citar o nome do jogador.

Segundo a empresa, a festa “receberá aproximadamente 150 pessoas”, e não 500, como havia sido informado pelo jornalista Ancelmo Gois, do O Globo. Entretanto, promover aglomerações contraria as orientações das agências de saúde devido à recente alta de contaminação e mortes provocadas pelo novo coronavírus.