Câmara de São Paulo vai adotar modelo de gestão digital implantado na CMM

FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

O modelo de gestão digital adotado pela Câmara Municipal de Manaus (CMM) desde 2015 – que gera economia e celeridade na tramitação de documentos – será implantado na Câmara Municipal de São Paulo. O anúncio foi feito pelo novo presidente da Casa de Leis do município paulistano, vereador Eduardo Tuma (PSDB), durante entrevista ao Programa Pânico, veiculado em todo o Brasil pela Rádio Jovem Pan, no último dia 18 de dezembro.

“Vamos implementar ano que vem o processo legislativo digital. E vamos usar o software que existe na Câmara Municipal de Manaus que se dispôs a nos ceder. Vamos ter uma economia de 200 mil reais. Vamos economizar, desburocratizar e ter maior transparência na Câmara, principalmente para o trabalho parlamentar”, destacou Tuma, eleito presidente Câmara de São Paulo no último dia 15 de dezembro, com 51 dos 55 votos.

Para o atual presidente da CMM, vereador Wilker Barreto (PHS), que se despede do cargo de presidente após dois biênios (2015-2016/2017-2018) e do parlamento municipal, uma vez que assegurou a vaga de deputado estadual nas eleições 2018, o interesse de São Paulo em adotar o modelo de gestão garante o trabalho assertivo feito por quatro anos à frente da Câmara de Manaus.

“É a nossa modesta Câmara Municipal de Manaus inspirando um dos maiores parlamentos do país. Fico feliz com o anúncio feito pelo novo presidente Eduardo Tuma. Em tempos de crise, tenho certeza que o nosso projeto vai ajudar muito a Casa de São Paulo a ter uma economicidade e maior transparência. Só na implantação do Câmara Digital deixamos de usar quase 250 mil folhas de papel. Estamos preservando o meio ambiente, garantindo a transparência e preservando as finanças da Casa”, declarou.

Com informações da Diretoria de Comunicação da Câmara.