Câmara Municipal de Coari instala CPI para investigar contratos milionários do prefeito Adail Pinheiro

camara coari

Em votação realizada, na noite de ontem (27), a Câmara Municipal de Coari, aprovou requerimento de cidadão daquele município solicitando que o Poder Legislativo investigue as dispensas de licitação e contratação de empresas por valores visivelmente superfaturados, o que indicaria o desvio de recursos públicos do município de Coari na atual administração. Os principais casos citados no pedido de Comissão parlamentar de Inquérito são o da empresa Servengloc Serviços e Locações de Equipamentos Ltda e o aluguel de veículos, inclusive ambulâncias, para a Prefeitura de Coari. No primeiro caso, foram realizadas 11 dispensas de licitação, num mesmo Diário Oficial dos Municípios, do dia 11 de fevereiro desse ano, num valor de R$ 8 milhões contratados com uma só empresa, a Servengloc Serviços e Locações de Equipamentos LTDA. A empresa está inscrita na Junta Comercial do Amazonas (Jucea) nos nomes de José Freire Lobo, José de Souza Lobo Neto e Hélio Lobo Filho. Em busca feita sobre quem é José Freire Lobo, ele aparece como sendo ex-deputado estadual, ex-secretário de Obras de Adail Pinheiro e ex-prefeito “tampão” de Coari, que assumiu o cargo por seis meses, eleito pela Câmara de Vereadores daquele município, após a cassação de Adail Pinheiro. Ele também aparece em matérias sobre a Operação Vorax, operação deflagrada pelo Ministério Público e pela Polícia Federal para apurar, entre outros crimes, fraudes em licitações e desvio de recursos públicos na Prefeitura de Coari, onde o então procurador-chefe do Ministério Público Federal (MPF), Edmilson Barreiros Junior, o aponta como um dos investigados. O segundo contrato, que trata sobre o aluguel de veículos para a Prefeitura de Coari também se aproxima de R$ 8 milhões, onde o aluguel de uma ambulância chega a custar R$ 50 mil.

Na votação de hoje da Câmara de Coari, os vereadores da bancada de apoio ao prefeito Adail Pinheiro bem que tentaram impedir a instalação da CPI, quando cinco dos 15 vereadores da Casa se retiraram de plenário. Porém, sete vereadores parlamentares votaram pela instalação da CPI, dois estavam ausentes, e o presidente só vota em caso de empate nas votações. Os membros da comissão foram escolhidos logo após a aprovação da instalação da CPI. O presidente é o vereador Raimundo Nonato, o relator é Iran Medeiros e o secretário é o vereador Adnamar Guimarães. (Any Maragareth)