Camila Loures se desculpa por polêmica com Uber: ‘Não fui arrogante’

Foto: divulgação

Camila Loures se pronunciou sobre a polêmica com motorista da Uber, que a teria deixado no meio de uma rua, após não querer fechar o vidro. Na noite desta quinta-feira (19), ela pediu desculpas e disse que o motorista não foi afastado do aplicativo e que esse nem foi o intuito.

“Galera já está criando outras coisas e vim esclarecer. Primeiramente, o motorista não foi afastado do aplicativo. Quando eu e minha equipe procuramos a Uber, a gente deixou bem claro que não era esse o intuito. Foi uma situação chata que eu nunca tinha vivido. Eu não fui arrogante”, se explicou.

A influenciadora revelou que até chegou a brincar sobre “neve em São Paulo”: Eu falei: ‘está nevando em São Paulo. Tem como fechar o vidro, porque está ventando na minha cara’. Ele falou: ‘protocolos da Covid. Vou parar o carro e você pega outro’. Aí eu disse: ‘moço, não precisa. Pode seguir, então’. Aí ele parou o carro e falou: ‘sai do meu carro’”, completou.

Camila reafirmou que não foi arrogante, mas concorda que errou ao expor o motorista e se desculpou novamente.

“Não fui arrogante hora nenhuma. De qualquer forma não deveria ter exposto ele. Me desculpa, motorista. Me desculpa todos que se sentiram ofendidos com isso. Na hora realmente fiquei assustada e depois que vi que não era assim que resolvia, eu apaguei, não deu nem 10 minutos de stories. Foi só um desabafo”, disse.

Ela ainda afirmou que, apesar de toda a confusão, a polêmica serviu para que ela “aprendesse muito com a situação”

“Não imaginei que ia ter a proporção que teve. Estou aqui de verdade de coração aberto explicando para vocês. Aprendi muito com essa situação. Desculpe mais uma vez a todos que se sentiram ofendidos e vamos que vamos”, finalizou.

Relembre o caso

Camila Loures compartilhou com os seguidores uma triste situação que viveu na tarde desta quarta-feira, 18 de maio. A influencer pegou um Uber que a expulsou do carro após Camila pedir para ele fechar os vidros.

Confira o relato: “Eu simplesmente entrei no Uber, caraca… Nunca passei por isso, que desesperador! Eu falei: ‘Moço, tem como você fechar o vidro, está vindo vento na minha cara e está frio’. Ele disse: ‘Não posso fechar, protocolos da Covid’. E eu falei: ‘É que está muito frio. Tem como fechar só um pouquinho mais?’. E ele disse: ‘Eu vou parar e você pede outro carro’. E eu falei: ‘Não, não, está tranquilo, então’. E ele: ‘Vou parar e você pede outro’. Ele parou, eu pedi por favor e ele disse: ‘Desça do meu carro agora e peça outro’. Fiquei desesperada, no meio de uma avenida em São Paulo. Uma saga pedindo outro”, começou ela aos prantos, e acrescentando na legenda: “Eu só pedi para ele fechar o vidro porque estava ventando na minha cara e ele pediu para eu descer”.

Explicação 

Depois de alguns minutos, Camila apareceu de novamente nos Stories e explicou mehor a situação: “Agora estou mais calma e vou explicar melhor o que aconteceu. Eu gosto de andar de Uber Black para andar com vidro fechado, por causa de roubo. Conheço duas pessoas que já foram roubadas assim. É perigoso”, contou.

“Eu peguei e coloquei a opção ar condicionado. Quando entrei pedi para ele fechar o vidro, ele disse que não podia por causa da Covid. Então, expliquei que quando pedi o Uber Black sinalizei a opção de ar condicionado. ‘Tem como fechar o vidro e ligar o ar? Pode ser no mais alto possível, por causa da circulação’. E ele disse para eu sair do carro dele e pegar outro. Disse: ‘Moço, não precisa disso’, e comecei a chorar desesperada”, complementou.